Atividades práticas e jogos didáticos nos conteúdos de Química como ferramenta auxiliar no ensino de Ciências

Palavras-chave: Ensino de Ciências, Densidade, Misturas, Atividades práticas e lúdicas

Resumo

A formação do cidadão se dá por meio da educação, envolvendo estratégias presentes no processo de ensino aprendizagem, que auxiliam os docentes para esta execução. Os objetivos do trabalho foram (i) a investigação dos conhecimentos prévios de Ciências dos discentes do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual do município de Jaciara-MT enfocando os conteúdos de Densidade e Misturas, bem como (ii) a utilização de atividades práticas e lúdicas afim de maximizar a apreensão do conteúdo. Para tanto, o levantamento de conhecimentos prévios consistiu na aplicação de um questionário semiestruturado relacionado a possíveis dificuldades e experiências exitosas de auxílio ao aprendizado em relação ao componente curricular: Ciências – Química. Na sequência foram realizadas aulas com atividades práticas e lúdicas. Posteriormente houve a aplicação de um segundo questionário, sendo este avaliativo, onde os alunos deveriam responder se as atividades propostas no trabalho auxiliaram na aprendizagem, destacando qual foi mais interessante. Verificou-se que a aplicação das atividades propostas nas aulas de Ciências, foi capaz de auxiliar no processo de ensino aprendizagem de forma positiva, pois proporcionou maior interação e descontração dos discentes, favorecendo a obtenção de novos conhecimentos. É importante frisar que o método utilizado no processo de ensino aprendizagem não depende única e exclusivamente do papel do professor, é preciso que haja interesse e vontade do aluno em querer aprender.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, P. N. Educação Lúdica: técnicas e jogos pedagógicos. São Paulo: Loyola, 1994.

ALMEIDA, P. N. Educação Lúdica: técnicas e jogos pedagógicos. 6ª Ed., Rio de Janeiro: Loyola, 2003.

ANTUNES, A. Jogos para a estimulação das múltiplas inteligências. 15ª ed., Petrópolis: Vozes, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 1961.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei no 5.692, de 11 de Agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino 1° e 2º graus, e dá outras Providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 1971.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais /Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: Mec/Sef, 136p. 1998.

CAMPOS, M. C. C.; NIGRO, R. G. Aquilo que os alunos já sabem. In: Didática de ciências: o ensino-aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, 1999.

COSTA, N. L. A Formação do Professor de Ciências para o Ensino da Química do 9° ano do Ensino Fundamental – A Inserção de uma Metodologia Didática Apropriada nos Cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas. 2010. Dissertação de Mestrado em Ensino das Ciências. UNIGRANRIO, Duque de Caxias, 2010.

COSTA, L. C.; GUERATO, E. Jogos pedagógicos e oficinas: uma parceria nas aulas de Matemática. In: II Seminário Hispano Brasileiro, 2012, Anais..., p. 304-313, 2012.

CUNHA, N. H. S. Brinquedo, desafio e descoberta: subsídios para a utilização e confecção de brinquedos. Rio de Janeiro: FAE, 1988. Alegre: Artes Médicas, 1993.

FIALHO, N. N. Jogos no Ensino de Química e Biologia. Curitiba: IBPEX, 2007. GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed., São Paulo: Atlas, 1999.

GOMES, R. R.; FRIEDRICH, M. A Contribuição dos jogos didáticos na aprendizagem de conteúdos de Ciências e Biologia. In: EREBIO, 1 Rio de Janeiro, 2001.

GRANDO, C. R. O Jogo e suas Possibilidades Metodológicas no Processo Ensino- Aprendizagem da Matemática. Dissertação de Mestrado. UNICAMP: Campinas, 1995.

GUERRA, E. L. A. Manual Pesquisa Qualitativa. Manual de orientação. Belo Horizonte, 2014.

KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 1994.

KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 1996.

MACEDO, L.; PETTY A. L. S.; PASSOS, N. C. Aprender com jogos e situações- problema. Porto Alegre: Artmed, 2000.

MALUF, A. C. M. Atividades lúdicas como estratégias de ensino aprendizagem. Psicopedagogia Online, 2006.

MIGUENS, M.; GARRET, R. M. Práticas em La Enseñanza de lãs Ciências. Problemas e Possibilidades. Revista Enseñanza de lãs Ciências, n. 3, v. 9, 1991.

MIRANDA, S. No Fascínio do jogo, a alegria de aprender. Ciência Hoje, v. 28, n. 168, p. 64-66, 2001.

MIRAS, M. O ponto de partida para a aprendizagem de novos conteúdos: os conhecimentos prévios. In: COLL, C. O construtivismo em sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 2006.

OLIVEIRA, A. S.; SOARES, M. H. F. B. Júri químico: uma atividade lúdica para discutir conceitos químicos. Química Nova na Escola, n. 21, p. 18-24, 2005.

PEDROSO, C. V. Jogos didáticos no ensino de Biologia: uma proposta metodológica baseada em módulo didático. IX Congresso Nacional de Educação e III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. Curitiba-PR, p. 1-9, 2009.

POZO, J. I. Aprendizagem de conteúdos e desenvolvimento de capacidades no Ensino Médio. In: COLL, César et al. Psicologia da aprendizagem no Ensino Médio. Rio de Janeiro: Editora. 2003.

ROBAINA, J. V. L. Química através do lúdico: brincando e aprendendo, Canoas: Ed. Ulbra, 480p., 2008.

SANTOS, D. M.; NAGASHIMA, L. A. Potencialidades das atividades experimentais no ensino de Química. RenCiMa, v. 8, n. 3, p. 94-108, 2017.

SANTOS, S. M. P. Apresentação. In: Santos, S. M. P. (Org.). A ludicidade como ciência. Petrópolis: Vozes, 2001.

SILVA, I.; VASCONCELOS, T. N. H.; AMARAL, C. L. C. Aplicação de uma atividade experimental investigativa para o ensino de tratamento de água. RenCiMa, v. 9, n. 1, p. 50-59, 2018.

SOUZA, P.; BARROS, M. III Encontro Nacional de Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente. Jogos interativos: uma possibilidade no ensino de ciências para a educação de jovens e adultos. Niterói, 16p. 2012.

TEIXEIRA, C. E. J. A ludicidade na Escola. São Paulo: Loyola, 1995.

VALENTE T., COSTA, A. R. A, OLIVEIRA, M. G.; TAVARES, R. F. E SOUZA, T. M. F. A contribuição do lúdico no processo de ensino-aprendizagem. Tempo & Ciências, Revista do centro Universitário Luterano de Manaus número 11/12- 2004/2005.

VASCONCELOS, C. A.; ANDRADE, B. S. Abordagem da separação de misturas no ensino fundamental sob o enfoque CTSA visando a contextualização no ensino de Ciências. RenCiMa, v. 8, n. 1, p. 1-13, 2017.

ZANON, L. B.; PALHARINI, E. M. A química no Ensino Fundamental de Ciências, Química Nova na Escola, n. 2, p. 15-19, 1995.

Publicado
2019-10-07
Como Citar
CARBO, L.; TORRES, F. DA S.; ZAQUEO, K. D.; BERTON, A. Atividades práticas e jogos didáticos nos conteúdos de Química como ferramenta auxiliar no ensino de Ciências. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 5, p. 53-69, 7 out. 2019.
Seção
Artigos Gerais