Uma análise semiótica em um ensino de Probabilidade com questões sócio críticas

  • Márcio José Silva Universidade do Estado do Pará
  • Fábio José da Costa Alves Universidade Federal do Pará
  • Claudianny Amorim Noronha Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Educação Matemática, Questões Sócio Críticas, Ensino por Atividades

Resumo

A Pesquisa em questão visou analisar, segundo a teoria da semiótica de Durval (2011), os efeitos de uma sequência de atividades, com questões sócio críticas, para o ensino de probabilidade por meio de atividades contextualizadas.  O lócus da investigação foi uma escola pública Estadual de Abaetetuba/PA, contando com participação de 30 alunos, com idades entre 15 e 19 anos, do 2º ano do Ensino Médio, onde foi aplicado uma sequência didática composta por um conjunto de 4 atividades, cada uma delas contendo dez questões sócio críticas envolvendo temáticas da realidade dos adolescentes na escola para se desenvolver os conteúdos de probabilidade como, a definição de probabilidade, probabilidade condicional, o Teorema de Bayes e o Principio Multiplicativo, planejadas para oito aulas de 90 minutos. Os resultados apontaram a necessidade de se trabalhar parte da álgebra básica e a interpretação de texto, conjuntamente com o ensino e aprendizagem de probabilidade. Se constatou também, nas falas dos alunos participantes, que as atividades se mostraram estimulantes e teve resultados positivos no que tange ao incentivar os alunos a estudar matemática, tornando a aprendizagem prazerosa e com mais significado. Se pode notar contribuições importante no final desta pesquisa uma vez que é possível ensinar matemática a partir de problemas sócio críticos relacionados a juventude e a adolescência concernente a uma formação crítica e cidadã de nossos alunos por meio do estreitamento entre teoria e prática via questões sociais, prevenindo-os de muitos problemas sociais como, o uso de drogas, os acidentes de transito, a violência nas escolas, a prostituição, dentre outros.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BASSANEZI, Rodney Carlos. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2006.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais (Matemática). Brasília: MEC, 1997.

CAETANO, Simone da Silva Dias. Introduzindo a Estatística nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental a partir de Material Manipulativo: Uma intervenção de Ensino. 2004. 229f. Dissertação (mestrado em Educação Matemática), PUC, São Paulo.

COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva. Introdução ao Conceito de Probabilidade por uma Visão Frequentista. 1994. 151f. Dissertação (mestrado em Educação Matemática), PUC, São Paulo.

DUVAL, Raymond. Ver e ensinar matemática de outra forma: entrar no modo matemático de pensar os registros de representações semióticas. In: CAMPOS, Tânia M.M. (Org.). v.1. 1. ed. São Paulo: PROEM, 2011.

FERREIRA, Robson dos Santos. 2011. 155 f. Ensino de Probabilidade com o uso do programa estatístico R numa perspectiva construcionista. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). Universidade Bandeirante de São Paulo. São Paulo, 2011

IUNG, Mauricio Osmall. Questionário Virtual Para o Ensino de Probabilidade. 56 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rio Grande do Sul, 2013.

KELAMN,C.A.; BRANCO, A.U. Microgenetic Analysis in researc with deaf students. Revista Brasileira de Educação Especial.(Marília), v.10,n.1,p.93-106, 2004

LIMA, Rosana Catarina Rodrigues. Introduzindo o Conceito de Média Aritmética na 4ª série do Ensino Fundamental usando o ambiente computacional. 2005. 222f. Dissertação (mestrado em Educação Matemática), PUC, São Paulo.

MENDONÇA, M. C. D. Problematização: Um caminho a ser percorrido em educação matemática. 307 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Campinas. Campinas, 1993.

PINHEIRO, Tássia Cristina da Silva. Análise de Registros de Representação Semiótica em uma Atividade Matemática com Ribeirinhos Muanenses. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade do Estado do Pará. Belém, 2015

RIBEIRO, Rossano Evaldt Steinmetz. Uma proposta de ensino de probabilidade no Ensino Médio. 116f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática)- Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2012.

ROTUNNO, Sandra Aparecida Martins. Estatística e probabilidade: um estudo sobre a inserção desses conteúdos no ensino fundamental. 108. f. Dissertação (Mestrado Em Educação)- Unidade Federal do Paraná. Curitiba, 2007.

Publicado
2018-09-29
Como Citar
SILVA, M. J.; ALVES, F. J. DA C.; NORONHA, C. A. Uma análise semiótica em um ensino de Probabilidade com questões sócio críticas. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 204-218, 29 set. 2018.
Seção
Artigos Gerais