Promover o ensino experimental das Ciências recorrendo ao questionamento investigativo

Palavras-chave: Questionamento investigativo, Ensino experimental das Ciências, Desenvolvimento profissional, Ensino básico, Hands-on

Resumo

Este artigo tem por objetivo investigar como promover o ensino experimental das Ciências, nos primeiros anos de escolaridade, recorrendo ao questionamento investigativo. São cada vez mais os relatórios e estudos que defendem a aplicação desta abordagem, nos vários níveis de ensino. No entanto, são muitos os autores que continuam a referir dificuldades na sua implementação em aula por parte dos professores. Este estudo pretende contribuir para conhecer melhor esta problemática, dando conta dos resultados de uma investigação, desenvolvida com professores do ensino básico, que participaram num programa de desenvolvimento profissional, sendo apresentado o estudo de caso de uma professora que usou o questionamento investigativo na implementação de tarefas de Ciências. Os dados recolhidos consistem em observações, bem como relatórios dos professores contendo reflexões individuais e evidências das tarefas implementados com os respetivos alunos. Os dados foram analisados com uma metodologia qualitativa de natureza interpretativa, tendo-se verificado que as dificuldades de implementação do questionamento investigativo estão relacionadas com conhecimentos sobre a matéria a ensinar. No entanto, concluímos que é possível os professores usarem esta abordagem, através de um programa de desenvolvimento profissional, onde se promove um trabalho colaborativo que apoia os professores na implementação das suas práticas em aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Costa, Instituto Politécnico de Tomar

Maria Cristina Costa é professora na Unidade Departamental de Matemática e Física do Instituto Politécnico de Tomar. É formadora de professores na área das CTEM e investigadora da Unidade de Investigação em Educação e Desenvolvimento. Desde 2013 que é a diretora da Academia da Ciência, Arte e Património (www.academiacap.ipt.pt).

António Manuel Domingos, Universidade Nova de Lisboa

António Manuel Dias Domingos, trabalha no Departmento de Ciências Sociais, Universidade NOVA de Lisboa. Doutoramento em Ciências da Educação, especialidade de Teoria do Desenvolvimento Curricular, Universidade Nova de Lisboa e Coordenador da Unidade de Investigação em Educação e Desenvolvimento.

Vítor Duarte Teodoro, Universidade Nova de Lisboa

Vítor Duarte Teodoro é professor de Ciências e Matemática e formador de professores da Unidade de Investigação em Educação e Desenvolvimento. Os seus principais interesses de investigação estão relacionados co modelação em educação física e matemática e aprendizagem por investigação com ferramentas computacionais.

Referências

AFONSO, M.; NEVES, I.; MORAIS, A. M. Processos de formação e sua relação com o desenvolvimento profissional dos professores. Revista de Educação, v. 13, n. 1, p. 5– 37, 2005.

ARCHER, L.; DEWITT, J.; OSBORNE, J.; DILLON, J.; WILLIS, B.; WONG, B. ‘Doing’ science versus ‘being’ a scientist: Examining 10/11-year-old schoolchildren’s constructions of science through the lens of identity. Science Education, v. 94, n. 1, p. 617–639, 2010.

BANNAN-RITLAND, B. Teacher Design Research. An emerging paradigm for teachers' professional development. In A. E. Kelly & R. A. Lesh (Eds.), Handbook of Research Design in Mathematics and Science Education, Capítulo 12, p. 246-262. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum, 2000.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições, 70, 2010.

BRUNER, J. S. Acts of meaning, vol. 3. Harvard University Press, 1990.

CALDEIRA, C.; VALADARES, J.; NEVES, M.; VICENTE, M.; TEODORO, V. Viver melhor na Terra (Ciências Físicas e Naturais, componente de Ciências Físico-químicas, 3.º ciclo do ensino básico). Lisboa (Portugal): Plátano Editora, 2004.

CAPPS, D. K., & CRAWFORD, B. A. Inquiry-based professional development: What does it take to support teachers in learning about inquiry and nature of science? International Journal of Science Education, v. 35, n. 12, p. 1947-1978, 2013.

CARVALHO, G. S., SILVA, R., LIMA, N., COQUET, E.; CLEMENT, P. Portuguese primary school children's conceptions about digestion: Identification of learning obstacles. International Journal of Science Education, v. 26, n. 9, p. 1111-1130, 2004.

COBB; P., ZHAO; Q.; DEAN, C. Conducting design experiments to support teachers' learning: A reflection from the field. The Journal of the Learning Sciences, v. 18, n. 2, p. 165-199, 2009.

COHEN, L.; LAWRENCE, M.; KEITH, M. Research Methods in Education. 6th Edition. Taylor and Francis Group, 2007.

COLOMBO, P. J. D.; LOURENÇO A. B.; SASSERON, L. H.; DE CARVALHO, A. M. P. Ensino de Física nos anos iniciais: análise da argumentação na resolução de uma “atividade de conhecimento físico”. Investigações em Ensino de Ciências, v. 17, n. 2, p. 489-507, 2016.

Costa, M. C. (2017). Matemática, ciências e tecnologia: um projeto de intervenção pedagógica colaborativo e multidisciplinar. Recuperado em em 1/06/2017 através de http://cftemplarios.com/index.php/publicacoes1/261-matematica- ciencias-e-tecnologia- um-projeto-de-intervencao-pedagogica-colaborativo-e-multidisciplinar.

COSTA, M. C.; DOMINGOS, A. Innovating teachers’ practices: potentiate the teaching of mathematics through experimental activities. In CERME 10: Dooley, T., & Gueudet, G. (Eds.). Proceedings of the Tenth Congress of the European Society for Research in Mathematics Education (CERME 10, February 1-5, 2017, pp. 2828-2835). Dublin, Ireland: DCU Institute of Education and ERME, 2017.

FILHO, V. H.; SANTOS, G. T. Repercussões de um curso de formação continuada a distância em matemática na visão dos participantes. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 3, p. 249-264, 2018.

GILLIES, R. M.; NICHOLS, K. How to support primary teachers' implementation of inquiry: Teachers reflections on teaching cooperative inquiry-based science. Research in Science Education, v. 45, n. 2, p. 171-191, 2015.

HALLSTROM, J.; HULTEN, M.; LOVHEIM, D. The study of technology as a field of knowledge in general education: Historical insights and methodological considerations from a swedish case study, 1842-2010. International Journal of Technology and Design Education, v. 24, n. 2, p. 121-139, 2014.

HARLEN, W.; QUALTER, A. The teaching of science in primary schools. Routledge, 2014.

HEWSON, P.W. Teacher Professional Development in Science. In Abell, S. K., & Lederman, N. G., Handbook of research on science education. New York: Routledge, p. 1177-1203, 2007.

JOHNSTON, J. Early explorations in science: Exploring primary science and technology. 2nd Edition, England: Open University Press, 2005.

JOCZ, J. A.; ZHAI, J.; TAN, A. L. Inquiry learning in the singaporean context: Factors affecting student interest in school science. International Journal of Science Education, v. 36, n. 15, p. 2596-2618, 2014.

KROGH, S.; MOREHOUSE, P. The Early Childhood Curriculum Inquiry Learning Through Integration. 2nd Edition. New York: McGraw-Hill Higher Education, 2014.

LÖFGREN, R.; SCHOULTZ, J.; HULTMAN, G.; BJÖRKLUND, L. Exploratory talk in science education: Inquiry-based learning and communicative approach in primary school. Journal of Baltic Science Education, v. 12, n. 4, p. 482-496, 2013.

MARTINS, I. P. Inovar o ensino para promover a aprendizagem das ciências no 1.º Ciclo. Noesis, v. 66, p. 30-33, 2006.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (sem data). Programa de Estudo do Meio para o ensino básico - 1.º Ciclo. Lisboa: Departamento da Educação Básica. Ministério da Educação. Acedido em 16/05/2018 através de http://www.dge.mec.pt/estudo-do-meio.

MINNER, D. D.; LEVY, A. J.; CENTURY, J. Inquiry‐based science instruction—what is it and does it matter? Results from a research synthesis years 1984 to 2002. Journal of research in science teaching, v. 47, n. 4, p. 474-496, 2010.

MURPHY, C.; VARLEY, J.; VEALE, O. I'd rather they did experiments with us Than just talking: Irish children's views of primary school science. Research in Science Education, v. 42, n. 3, p. 415-438, 2012.

NATIONAL CURRICULUM BOARD. Shape of the Australian curriculum: Science Publication, 2009. Retrieved July 18, 2018, from Australian curriculum, assessment and reporting association: http://www.acara.edu.au/verve/_resources/Australian_Curriculum_-Science.pdf

NATIONAL RESEARCH COUNCIL OF AMERICA. Inquiry and the national science education standards. Washington, DC: The National Academy Press, 2000.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL OF AMERICA. America's lab report: Investigations in high school science. Washington, DC: The National Academy Press, 2005.

OSBORNE, J. An argument for arguments in science classes. Phi Delta Kappan, v. 91, n. 4, p. 62-65, 2009.

OSBORNE, J., & DILLON, J. Science education in Europe: critical reflections. London: The Nuffield Foundation, 2008.

PRIMAS. The PRIMAS project: Promoting Inquiry-based Learning (IBL). In mathematics and science education across Europe. European Union: Capacities, 2011. http://www.primas-project.eu Consultado 20/01/2017.

ROCARD, M.; CSERMELY, P.; JORDE, D.; LENZEN, D.; WALBERG-HENRIKSSON, H.; HEMMO, V. Science education now: A renewed pedagogy for the future of Europe. Bruxelas: Comissão Europeia, 2007.

SANTANA, R. S.; FRANZOLIN, F. O ensino de ciências por investigação e os desafios da implementação na práxis dos professores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 3, p. 218-237, 2018.

SPENCER, R.; HUSS, J. Playgrounds for the mind. Children & Libraries: The Journal of the Association for Library Service to Children, v. 11, n. 3, p. 41-46, 2013.

VARELA, P.; COSTA, M. F. Explore the concept of “light” and its interaction with matter: an inquiry-based science education project in primary school. In Journal of Physics: Conference Series, v. 605, n. 1, p. 012041. IOP Publishing, 2015.

ZAWOJEWSKI, J.; CHAMBERLIN, M.; HJALMARSON, M.; LEWIS, C. Developing design studies in mathematics education professional development: Studying teachers’ interpretive systems. Handbook of design research methods in education: Innovations in science, technology, engineering, and mathematics learning and teaching, p. 216-245, 2008.

ZEHETMEIER, S.; ANDREITZ, I.; ERLACHER, W.; RAUCH, F. Researching the impact of teacher professional development programmes based on action research, constructivism, and systems theory. Educational action research, v. 23, n. 2, p. 162- 177, 2015.

Publicado
2018-12-18
Como Citar
COSTA, M. C.; DOMINGOS, A. M.; TEODORO, V. D. Promover o ensino experimental das Ciências recorrendo ao questionamento investigativo. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 5, p. 220 - 240, 18 dez. 2018.
Seção
Artigos Gerais