Vozes que saem das mãos: o ensino de Astronomia para surdos

Autores

  • Bruno Rocha Xavier Universidade Cruzeiro do Sul
  • Marcos Rincon Voelzke Universidade Cruzeiro do Sul
  • Orlando Rodrigues Ferreira Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v10i3.1744

Palavras-chave:

Astronomia, Libras, Surdo, Aprendizado, Educação

Resumo

O aprendizado de Astronomia entre deficientes auditivos atualmente é uma possibilidade remota no Brasil, algo que praticamente não ocorre ou, quando acontece, em geral é muito limitado. Para que o Ensino de Astronomia seja melhor estruturado entre as crianças e os jovens surdos em idade escolar, se torna necessário antes ampliar os recursos da Língua Brasileira de Sinais (Libras), fortalecer a preparação de professores, desenvolver recursos didáticos mais alinhados com a experiência sensorial dos surdos e até repensar aspectos de organização nos ambientes de aula. A Astronomia é muito importante para a formação educacional dos surdos e tem um significativo papel na sua introdução aos fundamentos da Ciência e motivação para o conhecimento científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-21

Como Citar

XAVIER, B. R.; VOELZKE, M. R.; FERREIRA, O. R. Vozes que saem das mãos: o ensino de Astronomia para surdos. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 257–276, 2019. DOI: 10.26843/rencima.v10i3.1744. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1744. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)