O estudo dos gráficos estatísticos nas situações de aprendizagem contidas no material didático da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo para o Ensino Fundamental

Palavras-chave: Gráficos Estatísticos, Letramento Estatístico, Ensino Fundamental, Registros de Representação Semiótica

Resumo

Os gráficos estatísticos estão presentes no cotidiano das pessoas, assim, tendo consciência da importância desta forma de apresentação de dados estatísticos, este trabalho procurou analisar um dos materiais didáticos utilizados pelos professores da rede estadual, os Cadernos do Professor e do Aluno, para os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental, observando a abordagem dada ao conteúdo estatístico. O suporte teórico constituiu-se do letramento estatístico proposto por Gal (2002), os níveis de leitura de gráficos apresentados por Curcio (1987) e a teoria dos registros de representação semiótica proposto por Duval (2003, 2009). A perspectiva metodológica aplicada nessa pesquisa foi de natureza qualitativa, na modalidade documental. No decorrer da análise de um conjunto de três tarefas observou-se a desarticulação dos conteúdos que são apresentados de maneira muito isolada em cada Situação de Aprendizagem e um foco muito maior nos procedimentos do que nos conceitos, levando a conclusão que o material analisado exige flexibilidade e criatividade do professor, de modo a contribuir no desenvolvimento do letramento estatístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 148p.

CAZORLA, I. M. A relação entre a habilidade viso-pictórica e o domínio de conceitos estatísticos na leitura de gráficos. 2002. 315p. Tese de Doutorado – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, 2002.

COUTINHO, C.Q.S.; SILVA, M.J.F.; ALMOULOUD, S.A. Desenvolvimento do

Pensamento Estatístico e sua Articulação com a Mobilização de Registros de Representação Semiótica. Bolema, Rio Claro, v.24, n.39, p.495-514, 2011.

CURCIO, F. Comprehension of mathematical relationships expressed graphs. Journal for Research in Mathematical Education, v. 18, n. 5, p. 382-393, 1987.

DUVAL, R. Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão matemática. In: MACHADO, Silvia D.A. (Org.) Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica. Campinas: Papirus, 2003, p. 11-33.

DUVAL, R. Semiósis e pensamento humano: registro semiótico e aprendizagens intelectuais (Sémiosis et Pensée Humaine: Registres Sémiotiques et Apprentissages Intellectuels). Tradução de Lênio Fernandes Levy e Marisa Rosâni Abreu da Silveira. São Paulo: Editora Livraria da Física, fascículo I, 2009.

GAL, I. Adult’s Statistical Literacy: meanings, components, responsibilities. International Statistical Review, v. 70, n. 1, p. 1-25, 2002.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2002.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação do Estado. Currículo do Estado de São Paulo: Matemática e suas tecnologias – Ensino Fundamental (Ciclo II) e Ensino Médio. Coordenação de área: Nilson José Machado. 1ª ed. atual. São Paulo, SEE, 2012. 72p.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação do Estado. Material de apoio ao Currículo do Estado de São Paulo - Caderno do Professor: 6º ano do Ensino Fundamental, Matemática. São Paulo: SEE, 2014-2017, v.2.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação do Estado. Material de apoio ao Currículo do Estado de São Paulo - Caderno do Professor: 7º ano do Ensino Fundamental, Matemática. São Paulo: SEE, 2014-2017, v.2.

VIEIRA, M. Análise exploratória de dados: uma abordagem com alunos do Ensino Médio. 2008. 185p. Dissertação de Mestrado – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

Publicado
2018-05-28
Como Citar
OLIVEIRA, P. C.; MACEDO, P. C. DE. O estudo dos gráficos estatísticos nas situações de aprendizagem contidas no material didático da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo para o Ensino Fundamental. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 2, p. 283-299, 28 maio 2018.
Seção
Artigos Gerais