Infografia com gráficos: um estudo semiótico da percepção e do processamento da informação estatística

Palavras-chave: Informação Estatística, Infografia com Gráficos, Semiótica Geral, Ensino Superior

Resumo

Nas mídias impressa e digital, frequentemente visualizamos noticiários com layouts repletos de signos que despertam a atenção do leitor, dada a maneira como este percebe e processa a informação visual. Nesse sentido, um recurso que tem sido adotado para comunicar a informação estatística é a infografia com gráficos, a qual utiliza o texto verbal (escrito) e o texto não verbal (gráficos estatísticos). Assim, no presente artigo, objetivamos investigar como os signos de um infográfico com gráficos influenciam, facilitando ou dificultando, a compreensão da informação estatística midiática. Para tanto, analisamos as percepções de estudantes do Ensino Superior acerca dos signos arranjados em um infográfico publicado na revista Superinteressante. Tais percepções se manifestaram nas respostas desses a questões abertas sobre as informações comunicadas no referido infográfico. Para subsidiar a análise do corpus, buscamos aporte na Semiótica Geral, proposta por Peirce (2005), a qual indica uma classificação dos signos e dos pensamentos em termos de três categorias universais: Primeiridade, Secundidade e Terceiridade. Esta possibilitou identificarmos os signos utilizados na infografia com gráficos, que potencializam ou dificultam a compreensão das informações estatísticas. Consideramos que a forma como as informações estatísticas são arranjadas na infografia podem influenciar na compreensão destas pelo leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARTEAGA, P.; BATANERO, C.; CONTRERAS, C. J. M.; CAÑADAS, G. Evaluación de errores en la construcción de gráficos estadísticos elementales por futuros professores. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa, v. 19, n. 1, p. 15-40, 2016.

CAVALCANTI, M. ROSSANA G.; NATRIELLI, K. R. B.; GUIMARÃES, G. L. Gráficos na Mídia Impressa. Boletim de Educação Matemática, v. 23, n. 36, p. 733-751, 2010.

CAZORLA, I; MAGINA, S.; GITIRANA, V; GUIMARÃES, G. Estatística para os anos iniciais do Ensino Fundamental, 1°. ed., Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática - SBEM, p. 121, 2017.

CHANCE, B. L. Components of Statistical Thinking and Implications for Instruction and Assessment. Journal of Statistics Education, 2002. v. 10, n. 3. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2018.

EVANGELISTA, B; GUIMARÃES, G. Representando e interpretando escalas em gráficos. Em: 4º Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática: SIPEMAT – Educação Matemática, 2015, Anais..., Ilhéus, Bahia/BR: Universidade Estadual de Santa Cruz, p. 1297- 1308, 2015.

FARIAS, M. M. R. As representações matemáticas mediadas por softwares educativos em uma perspectiva semiótica: uma contribuição para o conhecimento do futuro professor de matemática. 2007. Dissertação de mestrado – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociêcias e Ciência Exatas, Rio Claro, 2007.

GAL, I. Adults’ statistical literacy: Meanings, Componentes, Responsabilities. International Statistical Review, n. 70, p. 1-25, 2002.

KANNO, M. Infografe: Como e porque usar infográficos para criar visualizações e comunicar de forma imediata e eficiente. São Paulo: Edição eletrônica, p. 151, 2013.

KOSSLYN, S. M. Graphics and human information processing. Journal of the American Statistical Association, n. 80, p. 499-512, 1985.

MAGALHÃES, M. N. Desafios do ensino de Estatística na licenciatura em Matemática. In: SAMÁ, S.; SILVA, M. (Org) Educação Estatística: ações e estratégias pedagógicas no Ensino Básico e Superior. Curitiba: Editora CRV, p. 121-131, 2015.

MATTOS, A. N. Informação é prata compreensão é ouro: um guia para todos sobre como produzir e consumir informação na era da compreensão. 2010. Disponível em: https://archive.org/details/InformacaoEPrataCompreensoEOuro. Acesso em: 10 set. 2017.

MÓDULO, C. M. Infográficos na mídia impressa: um estudo na Revista Mundo Estranho. 2009. Dissertação de Mestrado – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Bauru, 2009.

PEIRCE, C.S. The Collected Papers of Charles Sanders Peirce. Trad. NETO, J.T.C.

Semiótica: Charles S. Peirce (1839-1914). São Paulo: Perspectiva, p. 341, 2005. SANTAELLA, L. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, p. 18, 2012.

TEIXEIRA, T. Infografia e jornalismo: conceitos, análises e perspectivas. Salvador: EDUFBA, p. 120, 2010.

Publicado
2018-05-28
Como Citar
SILVA, C. R.; SAMÁ, S. Infografia com gráficos: um estudo semiótico da percepção e do processamento da informação estatística. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 2, p. 127-146, 28 maio 2018.
Seção
Artigos Gerais