Formação de professores alfabetizadores para o ensino e aprendizagem da Estatística

Palavras-chave: Formação de Professores, Educação Estatística, Ensino de Matemática, Pnaic, Alfabetização

Resumo

O presente texto aborda práticas pedagógicas voltadas ao ensino e aprendizagem da Estatística na formação continuada de professores oferecida pelo Pnaic. Desenvolvemos essa investigação a partir de portfólios de cinco alfabetizadoras. Como metodologia de pesquisa utilizamos a análise de conteúdo para desvelar os sentidos atribuídos pelas docentes à formação vivenciada. No decorrer desse estudo se evidencia avanços nos saberes pedagógicos das professoras que participaram da formação referente à Estatística. Os registros dos portfólios demonstram que o encontro possibilitou situações ligadas aos princípios formativos destacados na proposta do curso. Entre vários pontos, a análise dos portfólios permitiu verificar que as alfabetizadoras demonstram ter adquirido novos saberes; percebendo a importância da pesquisa como eixo estruturador de ações pedagógicas e do conteúdo de Estatística. As atividades realizadas demonstram que os alunos devem aprender Estatística fazendo Estatística, pesquisando, organizando dados, representando-os em forma de gráficos, interpretando-os de forma crítica. Os jogos oportunizam o desenvolvimento dessas habilidades. Afirmam ter percebido que a Estatística pode ser desenvolvida com questões simples. Destacam ser preciso a melhoria das práticas e a contextualização dos conteúdos ligados à Estatística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA; J. K. Tratamento da Informação e Prova Brasil de Matemática: ensino e avaliação. BoEM, Joinville, v.2. n.3, p. 51-71, ago./dez. 2014.

BARBOSA; J. K.. Mudanças na prática docente de alfabetizadores no contexto do PNAIC. Tese (Doutorado em Educação: Currículo), Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP. 2017. 216p.

BATANERO, C., BURRILL, G., READING, C. Teaching Statistics in School Mathematics. Challenges for Teaching and Teacher Education: A Joint ICMI/IASE Study. Springer, in press. 2011.

BATANERO, C.; GODINO, J.; ROA, R. Training Teachers to Teach Probability. Journal of Statistics Education, n.1, v.12, 2004.

BATANERO, C.; OTTAVIANI, G.; TRURAN, J. Investigación en educación estadística: algunas cuestones prioritárias. Satistical Education Research Newsletter, n.2, v.1, 2000.

BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais (1ª a 4ª série). Brasília: MEC/SEF, 10 volumes. 1997.

BRASIL.. MEC. Portaria Nº 867/2012. Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. 2012a. Disponível em: http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/2016/Portarias/PORTARIA_N_867_DE_4_DE_JULHO

_DE_2012.pdf . Acesso em: 23 jul. 2017.

BRASIL.. MEC. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Educação Estatística. Brasília: MEC, SEB, 2014. 80 p.

CAZORLA, I. O ensino de Estatística no Brasil. Sociedade Brasileira de Educação Matemática – SBEM. Disponível em http://www.sbem.com.br/gt_12/arquivos/cazorla.htm . Acesso em 20 out 2017.

CAZORLA, I. et al. Estatística para os anos iniciais do ensino fundamental. CAZORLA, I. [et al.] Org. - 1. ed. Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática - SBEM, 2017.

CAZORLA, I. M. e SANTANA, E. R. dos S. Tratamento da informação para o ensino fundamental e médio. Itabuna: Via Litterarum, 2006.

CURI, E. A formação matemática de professores dos anos iniciais do ensino fundamental face às novas demandas brasileiras. Revista Iberoamericana de Educación. 2006.

D'AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 1996.

D'AMBROSIO, U. Etnomatemática. 5. ed. São Paulo: Ática, 1998.

DUVAL, R. Sémiosis et pensée humaine: registres sémiotiques et apprentissages intellectuels. Berne: Peter Lang. 1995.

FARIAS A.; SOARES, J.; CÉSAR, C. Introdução à Estatística. Rio de Janeiro: Ed. LTC, 2003.

FERREIRO, E. O momento atual é interessante porque põe a escola em crise. Revista Nova Escola. São Paulo: Abril, Out. 2006. Disponível em https://novaescola.org.br/conteudo/238/emilia-ferreiro-o-momento-atual-e-interessante- porque-poe-a-escola-em-crise. Acesso em 15 de out. 2017.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 33. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

GAL, Iddo. Adult’s statistical literacy: meanings, components, responsabilities. International Statistical Review, v. 70, n. 1, p. 1-25, 2002.

GITIRANA, V. CARVALHO, J. B. P. F. A matemática do contexto e o contexto na Matemática. In. CARVALHO, J. B. P. F. (Coord.) Matemática: Ensino Fundamental - Brasília: MEC, SEB, 2010. 248 p.

LOPES, C. A. E. Literacia estatística e o Inaf 2002. In: FONSECA, M. C. F. R. (Org.). Letramento no Brasil – habilidades matemáticas: reflexões a partir do Inaf 2002. São Paulo: Global-Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação/Instituto Paulo Montenegro, 2004, p. 187-197.

LOPES, C. A. E. O ensino da estatística e da probabilidade na educação básica e a formação dos professores. Cad. Cedes, Campinas (SP), v. 28, n. 74, p. 57-73, 2008.

LOPES, C. A. E. A Educação Estatística no Currículo da Matemática: Um ensaio teórico. In: Reunião Anual da ANPEd. 33, 2010, Caxambu (MG). Educação no Brasil: o balanço de uma década. Caxambu: ANPEd, 2010.

LOPES, C. A. E. A estocástica no currículo de Matemática e a resolução de problemas. In. II Seminário de Resolução de Problemas, 2011. Rio Claro. Anais... Rio Claro. Unesp. V.1, 2011.p. 1-10.

MAKAR, K.; FIELDING-WELLS, J. Teaching teachers to teach statistical investigations. In: BATANERO, C.; BURRILL, G.; READING, C. (Ed.). Teaching statistics in school mathematics - challenges for teaching and teacher education: a joint ICMI/IASE Study. London: Springer, 2011. p.407- 418.

MANDARINO, M. C. F. O tratamento da informação. In. CARVALHO, J. B. P. F. (Coord.)

Matemática: Ensino Fundamental - Brasília: MEC, SEB, 2010. 248 p.

MOORE, D. A Estatística Básica e sua prática. 3ª ed. Rio de Janeiro: Ed. LTC, 2005.

PAGAN, M. A. MAGINA, S. O ensino de Estatística na educação básica com foco na interdisciplinaridade: um estudo comparativo. RBEP - R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 92, n. 232, p. 723-738, set./dez. 2011.

PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G; GHEDIN, Evandro (Org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. et al. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2005.

ROLKOUSKI, E. Políticas públicas de formação continuada de professores no Brasil: um problema de concepção, escala ou implementação? In: XI Encontro Nacional de Educação Matemática - ENEM. Anais... Curitiba, 18 a 21 de julho de 2013.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, jan./abr. 2009.

SHORES, E.; GRACE, C. Manual de portfólio: um guia passo a passo para o professor. Porto Alegre: Artmed, 2001.

Publicado
2018-05-28
Como Citar
BARBOSA, J. K. Formação de professores alfabetizadores para o ensino e aprendizagem da Estatística. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 2, p. 107-126, 28 maio 2018.
Seção
Artigos Gerais