Oficina pedagógica de aprendizagem: uma proposta de ferramenta didática para museus de Ciências

  • Carina Siqueira de Morais Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • José Euzébio Simões Neto Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Helaine Sivini Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco
Palavras-chave: Oficina pedagógica de aprendizagem, Educação não-formal científica, Aprendizagens amplas, Museus de Ciências, Nanociência e Nanotecnologia

Resumo

Um dos grandes desafios que permeiam a educação científica no âmbito da educação não-formal é a construção de estratégias que possibilitem a promoção de aprendizagens e saberes que não são comumente promovidos pelo ensino escolarizado. Desse modo, a presente pesquisa tem como objetivo analisar uma proposta de oficina pedagógica para o contexto da educação não-formal, visando o fomento de aprendizagens amplas, indo além da aprendizagem conceitual. Para tanto, estruturamos nossa pesquisa a partir da estruturação e validação de uma oficina pedagógica de aprendizagem desenvolvida através de indicadores sugeridos pelos Resultados Genéricos da Aprendizagem — GLOs, um arcabouço teórico e metodológico que busca analisar o impacto educativo de espaços não-formais de aprendizagem. Nossos resultados mostraram essa possibilidade de estratégia metodológica sendo deveras eficaz para a promoção de aprendizagens amplas para o âmbito da educação científica não-formal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Claxton, C. O desafio de aprender ao longo da vida. Porto alegre: artmed, 2005.

França, S. B. Aprendizagens da mediação em museu de ciência. 2014. Tese (doutorado em ensino das ciências). Universidade federal rural de pernambuco, recife.

Garcia, V. A. O papel da questão social e da educação não formal nas discussões e ações educacionais. Revista de ciências da educação, v.18, p. 65-97, 2008.

Gohn, M. G. Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais. São paulo: cortez, 2010.

Hooper-greenhill, E. Museums and education: purpose, pedagogy, performance. New york: routledge, 2007.

Lima, V. U. A. Análise da inserção do planejamento de oficinas pedagógicas interdisciplinares na formação inicial de professores de química. 2007. Dissertação (mestrado em ensino das ciências). Universidade federal rural de pernambuco, recife.

Marandino, M. Museus de ciências como espaços de educação. In: museus: dos gabinetes de curiosidades à museologia moderna. Belo horizonte: argumentum, 2005, p. 165-176.

Marandino, M. Perspectivas da pesquisa educacional em museus de ciências. In: santos, f. M. T.; greca, i. M. (orgs). A pesquisa em ensino de ciências no brasil e suas metodologias. Ijuí: edunijuí, 2006, p. 89-122.

Marandino, M. Educação em museus: a mediação em foco. São paulo: greenf, 2008.

Mortara, A. Avaliação de ações educativas em museus.

Nisenet. Disponível em: <http://www.nisenet.org/>. Acesso em: 30 ago. 2017.

Ovigli, D. F. B.; freitas, d.; caluzi, j. J. Quando os museus de ciências tornam-se espaços de formação docente. In: pirola, n. A. Ensino de ciências e matemática iv: temas de investigação. São paulo: cultura acadêmica, 2010.

Oliveira, l. R. Modelagem bidimensional de hidrofobicidade e superhidrofobicidade em superfícies de pilares. 2010. Dissertação (mestrado em física). Universidade federal de santa maria, santa maria-rs.

Oliveira, M. R. S. Superfícies super-hidrofóbicas obtidas através de microestruturas litografadas. 2011. Tese (doutorado em engenharia de sistemas eletrônicos). Universidade de são paulo, são paulo.

Oliveira, R. I. R. Utilização de espaços não formais de educação como estratégia para a promoção de aprendizagens significativas sobre evolução biológica. 2011. Dissertação (mestrado em ensino de ciências). Universidade de brasília, brasília.

Oliveira, R. I. R; gastal, m. L. A. Educação formal fora de sala de aula – olhares sobre o ensino de ciências utilizando espaços não-formais. In: encontro nacional de pesquisa em educação em ciências, 7, 2009, florianópolis. Anais... Florianópolis, 2009.

Paviani, N. M. S; fontana, n. M. Oficinas pedagógicas: relato de uma experiência. Conjectura, v. 14, n. 2, p. 77-88, 2009.

Park, M. B; fernandes, r. S. Educação informal. In: park, m. B. Fernandes, r. S. Carnicel, a. Palavras – chave em educação não formal. Campinas: unicamp ̸ cmu, 2007.

Van-Praet, M.; Poucet, B. Lesmusées, lieux de contre-éducationet de partenariat avec l’école. Education & pédagogies, n. 16, 1992.

Ventura, P. C. S.; Nascimento, S. S. A ciência e a tecnologia em espaços não escolares: questões e definições. In: reunión de la redpop, 11, 2009, montevideo. Anais..., montevideo, p. 1-18, 2009.

Vieira, E.; Volquind, I. Oficinas de ensino: o quê? Por quê? Como? Porto alegre: edipucrs, 2002.

Vicente, R. A. Aprendizagens desenvolvidas por monitores na atividade de mediação em museus de astronomia. 2017. Dissertação (mestrado em ensino das ciências). Universidade federal rural de pernambuco, Recife.

Publicado
2019-06-21
Como Citar
MORAIS, C. S. DE; NETO, J. E. S.; FERREIRA, H. S. Oficina pedagógica de aprendizagem: uma proposta de ferramenta didática para museus de Ciências. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 3, p. 204-222, 21 jun. 2019.
Seção
Artigos Gerais