Histórias, trajetórias e Insubordinação Criativa

Autores

  • Antonio Carlos de Souza Universidade Estadual Paulista
  • Daiane Silva Assunção Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v8i4.1498

Palavras-chave:

Subversão responsável, Educação Infantil, Educação Matemática, Educação Estatística

Resumo

Ousar é dar asas às suas convicções, é buscar respostas ao que não entende, é enfrentar o que lhe causa estranhamento. É se permitir e ir em frente. Este artigo surgiu das reflexões de um educador matemático sobre parte de sua trajetória profissional. Apresenta o início de sua carreira docente, marcada por episódios de insubordinação criativa, chegando à sua atuação no ensino superior onde sua trajetória se cruza com a trajetória de uma de suas alunas que, mesmo estando em um curso de formação de professores de Matemática, aceitou o desafio de participar de um projeto envolvendo um grupo de crianças da Educação Infantil. O projeto teve como contexto a literatura infantil e a partir das histórias contadas para as crianças foram abordadas algumas ideias matemáticas e estatísticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21.12.2017

Como Citar

SOUZA, Antonio Carlos de; ASSUNÇÃO, Daiane Silva. Histórias, trajetórias e Insubordinação Criativa. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 8, n. 4, p. 120–132, 2017. DOI: 10.26843/rencima.v8i4.1498. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/1498. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)