Jogos de linguagem na perspectiva de Wittgenstein evidenciados em atividades de Modelagem Matemática

  • Daniel Santos de Carvalho Instituto Federal do Maranhão - Campus Imperatriz
  • Marisa Rosâni Abreu Silveira Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Jogos de Linguagem, Modelagem Matemática, Educação Matemática

Resumo

Neste artigo nosso objetivo é evidenciar e analisar as contribuições da filosofia da linguagem de Wittgenstein em atividades de Modelagem Matemática desenvolvida com um grupo de alunos da disciplina de Pré- Cálculo no Curso de Engenharia Elétrica no IFMA – Campus Imperatriz. A abordagem foi qualitativa buscando compreensões das atitudes dos alunos ao estabelecerem jogos de linguagem na tentativa de buscar significações às tarefas. Concluímos que tais jogos estão presentes em todas as etapas do desenvolvimento de Modelagem Matemática, que a resolução de problemas surge a partir do contexto vivenciado pelos alunos e que são regidas por regras estabelecidas previamente. Os alunos enfatizaram que questões contextualizadas ajudam a compreender as aplicações da matemática no cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Santos de Carvalho, Instituto Federal do Maranhão - Campus Imperatriz

Possui graduação em Licenciatura Plena em Ciências com Habilitação Matemática pela Universidade Estadual do Maranhão (2002). É especialista em Metodologia do Ensino e da Pesquisa em Matemática e Física pela Faculdade Integrada de Amparo.(2003). Possui Mestrado Profissional em Matemática - PROFMAT - UFT. (Palmas - 2013). Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática - PPGECEM, da Rede Amazônica de Educação em Ciências - REAMEC, vinculado ao Pólo Acadêmico da Universidade Federal do Pará - UFPA. Atualmente é professor de matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - Campus Imperatriz - 

Referências

ALMEIDA, Lourdes Werle de; SILVA, Karina Pessôa da; VERTUAN, Rodolfo Eduardo. Modelagem Matemática na Educação Básica. 1ª Ed. – São Paulo: Contexto, 2013.

ALMEIDA, Lourdes Maria Werle de; TORTOLA, Emerson; MERLI, Renato Francisco. Modelagem Matemática – Com o que Estamos Lidando: Modelos Diferentes ou Linguagens Diferentes? Disponível em: Acesso em: 12 fev. 2017.

BARBOSA, J. C. Modelagem na Educação Matemática: contribuições para o debate teórico. In: REUNIÃO ANUALDA ANPED, 24., 2001, Caxambu. Anais... Rio Janeiro: ANPED, 2001. Disponível em <http://www.ufrgs.br/espmat/disciplinas/funcoes_modelagem/modulo_I/modelagem_barbo sa.pdf>. Acesso em 01 março 2017.

BIEMBENGUT, Maria Sallet; HEIN, Nelson. Modelagem Matemática no Ensino. 5 ed., São Paulo: Contexto, 2013.

BISOGNIN, Eleni.; BISOGNIN, Vanilde. Percepções de Professores sobre o Uso da Modelagem Matemática em Sala de Aula. BOLEMA, Rio Claro – SP, v. 26, n. 43, p. 1049-1079, 2012.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução de Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Portugal: Porto Editora, 1994.

GOTTSCHALK, C. M. C. A construção e transmissão do conhecimento matemático sob uma perspectiva wittgensteiniana. Cadernos Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 75-96, 2008.

GOTTSCHALK, C. M. C. A Natureza do Conhecimento Matemático sob a perspectiva de Wittgenstein: algumas implicações educacionais. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, Campinas, v. 14, n. 2, p. 305-334, jul./dez, 2004.

GOTTSCHALK, C. M. C. Uma concepção pragmática de ensino e aprendizagem. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 33, n. 3, p. 459-470, 2007.

GOTTSCHALK, C. M. C. Uma leitura do Álbum para a pesquisa educacional. Moreno, A. R. (org.) Wittgensteins – Como Ler o álbum? Coleção CLE, v. 55, p. 247-280, 2009.

SILVEIRA, Marisa Rosâni Abreu da. Matemática, discurso e linguagem: Contribuições para a Educação Matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2015. (Coleção contexto da ciência).

SOUZA, Elizabeth Gomes. A aprendizagem matemática na modelagem matemática. Tese (doutorado) - Universidade Federal da Bahia, Instituto de Física. Universidade Estadual de Feira de Santana, 2012.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações Filosóficas. Tradução: José Carlos Bruni. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1999 (Coleção Os Pensadores: Wittgenstein).

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus Logico-Philosophicus. Tradução: José Arthur Giannotti. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1968.

Publicado
2019-10-07
Como Citar
CARVALHO, D. S. DE; SILVEIRA, M. R. A. Jogos de linguagem na perspectiva de Wittgenstein evidenciados em atividades de Modelagem Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 5, p. 171-190, 7 out. 2019.
Seção
Artigos Gerais