Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID): Influências e contribuições na formação de professores em artigos publicados entre 2011 e 2014

  • Luis Gustavo Souza de Oliveira Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Magda Medhat Pechliye Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: PIBID, Formação Docente, Política Pública

Resumo

O PIBID é uma iniciativa do governo de incentivo à valorização da formação docente. São distribuídas bolsas de auxílio à licenciandos e professores de diversas universidades (públicas e privadas) e escolas da rede pública; as instituições de ensino básico são parceiras nos projetos. Portanto, sugere-se um trabalho coletivo entre a universidade e a escola conveniada, a fim de fornecer subsídios suficientes para que as atividades aconteçam. A formação, então, é dos licenciandos recém inseridos na escola e dos professores já atuantes. Este trabalho objetivou descrever e analisar as influências e contribuições do PIBID na formação de professores, tanto a inicial quanto a continuada. Para tal, foi feito um levantamento bibliográfico de artigos publicados em eventos e congressos nos anos de 2011 e 2014. Os resultados obtidos dos artigos pontuaram que o PIBID possibilita o preparo dos licenciandos ao futuro campo de trabalho, estabelece diálogo entre as unidades de ensino, em decorrência da inserção do estudante na escola. Além disso, oportuniza a prática reflexiva como mote à melhoria da função docente, que auxilia na construção da identidade pessoal e profissional do docente. Em suma, ele – o PIBID – cumpre o papel de estimular, incentivar e valorizar a formação no Brasil.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Artigos analisados

ALLAIN, L. R. Ser ou não ser da educação básica: expectativas profissionais de bolsistas do PIBID-Biologia. In: Anais do XVI Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, Campinas, 2012.

AMBROSETTI, N. B.; TEIXEIRA, M. B.; RIBEIRO, M. T. M. A experiência do PIBID na perspectiva dos formadores de licenciaturas. In: Anais do II Congresso Nacional de Formação de Professores. UNESP, Águas de Lindoia/SP, 2014.

AZEVEDO, D. M. S.; SANTOS. R. K. S. A formação docente e as contribuições do PIBID. In: Anais do V Encontro Nacional das Licenciaturas, Natal/RN, 2014.

CANAN, S. R. Política nacional de formação de professores: um estudo do PIBID enquanto política de promoção e valorização da formação docente. In: Anais do IXANPED Sul – Seminário de pesquisa em educação da região Sul, Caxias do Sul/RS, 2012.

CANAN. S. R. PIBID: promoção e valorização da formação docente do âmbito da política nacional de formação de professores. Revista brasileira de pesquisa sobre formação docente, v. 04, n 06, p. 24-43, Belo Horizonte/MG, 2012.

FELÍCIO, H. M. S. PIBID como “terceiro espaço” de formação inicial de professores. Revista Diálogo Educ., v. 14, n 42, p. 415-434, Curitiba/PR, 2014.

FERNANDES, M. J. S; MENDONÇA, S. G. L. PIBID: uma contribuição à política de formação docente. Entre-Ver – Revista das Licenciaturas, v. 03, n 04, p. 220-236 Florianópolis/SC, 2013.

PAREDES, G. G. O.; GUIMARÃES, O. M. Compreensões e significados sobre o PIBID para a melhoria da formação de professores de biologia, física e Química. Química nova na escola, v. 34, n. 04, p. 266-277, 2012.

RODRIGUES, S. M. A experiência da formação docente no espaço da escola através do PIBID/Minas. In: Anais do V Encontro Nacional das Licenciaturas, Natal/RN, 2014.

SANTANA, A. S.; OLIVEIRA, V. L. B. Reflexões acadêmicas durante a formação inicial de professores em ação do PIBID biologia UEL. Revista Eletrônica pró-docência, v. 01, n 02, Londrina/PR, 2012.

SARKIS, B.; RODRIGUES, J.; LEITE, R. C. Formação de professores de biologia: contribuições do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). In: VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 30, p. 1-13, Campinas/SP, 2011.

SOUSA, C. P.; OLIVEIRA, R. L.; FERREIRA, G. A. C. Experiência de formação no PIBID: o diagnóstico de aprendizagem e seu uso para elaboração de planos de aula. In: V Encontro Nacional de Licenciaturas, IV Seminário Nacional do PIBID e XI Seminário de Iniciação à Docência da UFRN, p. 1-10, Natal/RN, 2014.

STENZLER, M. M. Formação docente e cotidiano escolar: novas prioridades para as licenciaturas a partir do PIBID. In: Anais do IX ANPED Sul – Seminário de pesquisa em educação da região Sul, Universidade de Caxias do Sul, Florianópolis/RS, 2012.

WIEBUSCH, A.; RAMOS, N. V. As repercussões do PIBID na formação inicial de professores. In: Anais do IX ANPED Sul – Seminário de pesquisa em educação da região Sul, Universidade de Caxias do Sul, Florianópolis/RS 2012.

Embasamento teórico

ANDRÉ, M. Políticas e programas de apoio aos professores iniciantes no Brasil. Cadernos de pesquisa, v. 42 n.145 p.112-129 jan./abr. 2012.

BECKER, F. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. Educação e Realidade. Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 89-96, jan/jun. 1994.

CAPES. Pibid - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Brasília – DF, 2008.

CAPES. PIBID – relatórios e dados. Brasília – DF, 2013.

COLL, C.; SOLÉ, I. Os professores e a concepção construtivista. In: COLL, C. MARTÍN, E.; MAURI, T.; MIRAS, M.; ONRUBIA, J. SOLÉ, I.; ZABALA, A. O construtivismo em sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 2006. p. 09-28.

FREIRE, P. A Concepção bancária da educação como instrumento de opressão. Seus pressupostos, sua crítica. In: FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 44. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006. p.79-106.

FREIRE, P. Ensinar não é transferir conhecimento. In: FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Editora Paz e Terra. 2010. p.47-90.

GARCÍA, C. M. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, (coord.). Os professores e sua formação. Nova Enciclopédia. 3 ed. 1997. p. 53-74.

MAURI, T. O que faz com que o aluno e a aluna aprendam os conteúdos escolares? In: COLL, C. MARTÍN, E.; MAURI, T.; MIRAS, M.; ONRUBIA, J. SOLÉ, I.; ZABALA, A. O construtivismo em sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 2006. p.79-121.

MICHAELIS. Dicionário escolar língua portuguesa. 1. ed. São Paulo: Melhoramentos, 2008, 951p.

MIZUKAMI, M. G.N. Ensino: As abordagens do processo. Temas básicos de Educação e Ensino. São Paulo. EPU. 1986.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, (coord.). Os professores e sua formação. Nova Enciclopédia. 3 ed. 1997. p. 15-31.

ROLDÃO, M. C. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, v.12, n.34, 2008.

ROSA, S. S. da. Construtivismo e mudança. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2003. 95p.

SCHÖN, D. A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, (coord.). Os professores e sua formação. Nova Enciclopédia. 3 ed. 1997. p. 79-91.

ZEICHNER, K. M. Uma análise sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educ. Soc. Campinas, v. 29, n. 103, p. 535-554, 2008.

Publicado
2018-09-29
Como Citar
DE OLIVEIRA, L. G. S.; PECHLIYE, M. M. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID): Influências e contribuições na formação de professores em artigos publicados entre 2011 e 2014. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 153-168, 29 set. 2018.
Seção
Artigos Gerais