Contribuições do PIBID Biologia à formação docente no CES/UFCG

  • Daiane Lourene Soares Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • José Carlos Oliveira Santos Universidade Federal de Campina Grande
  • Marlécio Maknamara da Silva Cunha UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
Palavras-chave: Formação docente, Ensino de Biologia, PIBID

Resumo

 

O trabalho teve como finalidade investigar a relevância do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) à formação inicial de professores de Biologia do Centro de Educação e Saúde (CES), Campus da Universidade Federal de Campina Grande-PB. A pesquisa inseriu-se numa abordagem qualitativa e realizou-se mediante a aplicação de questionários abertos, nos quais os licenciandos relataram suas vivências oportunizadas pelo referido programa. Concluímos identificando o PIBID como política de melhoria para a formação docente, que elege a qualidade do ensino como condição de luta em prol da construção da cidadania e da democracia no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiane Lourene Soares Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Campina Grande desde Março de 2014. Atuei como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) de 2012 até fevereiro de 2014. Também fui professora voluntária no Projeto Pré- Vestibular Solidário da UFCG-CES vinculado ao PROBEX de 2011 a 2012. Concluí o curso técnico em Biotecnologia também pela UFCG-CES em junho de 2014. Sou servidora pública do município de Nova Palmeira- PB como Orientadora social desde 2009, atualmente afastada com licença sem vencimento. Atuei como professora na rede estadual de ensino da Paraíba de 2014 a Maio de 2016. Atualmente sou mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) da UFRN na linha de pesquisa de Educação, Construção das Ciências e Práticas Educativas, bolsista pelo CNPq, orientanda do Professor doutor Marlécio Maknamara da Silva Cunha. Sou membro do grupo de pesquisa Educação em Biologia liderado pela professora Magnólia Fernandes Florêncio de Araújo. E Também sou integrante do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa, Formação, Autobiografia, Representações e Subjetividade (GRIFARS-UFRN-CNPq) liderado pela Profª Dra. Maria da Conceição Passeggi . Atualmente sou avaliadora da Revista de Ensino de Biologia da SBEnBIO.

José Carlos Oliveira Santos, Universidade Federal de Campina Grande

Doutor em Química pela Universidade Federal da Paraíba (2004). Mestre em Físico-Química pela Universidade Federal da Paraíba (2001). Especialista em Administração da Educação pela UFPB (2000). Licenciado em Química pela Universidade Estadual da Paraíba (1997). Atualmente é Professor Associado II da Unidade Acadêmica de Biologia e Química do CES/UFCG e Coordenador do PIBID-Química da Universidade Federal de Campina Grande. Possui várias publicações na área de tecnologia química de óleos e lubrificantes e em ensino de ciências, destacando-se: mais de 40 artigos publicados em periódicos; mais de 450 trabalhos publicados em Anais de eventos; mais de 80 orientações concluídas. Foi Coordenador do Curso de Licenciatura em Química (2006-2010) e Coordenador Administrativo da Unidade Acadêmica de Educação (2013-2015) na UFCG. Foi Coordenador de Gestão de Processos Educacionais do PIBID/UFCG. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Educação, Petróleo e Petroquímica e Biotecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino de ciências (Educação em Química), Análise térmica e, Tecnologia de óleos, lubrificantes e biocombustíveis.

Marlécio Maknamara da Silva Cunha, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Doutor em Educação pela UFMG (2011), Mestre em Educação pela UFPB (2005) e Licenciado em Ciências Biológicas pela UFC (2002). Sócio da ABRAPEC, da BioGraph e da SBEnBio. Orienta e desenvolve pesquisas com currículos (escolares e não-escolares) e com formação de professores (foco nas práticas pedagógicas) atualmente privilegiando referencial pós-crítico de análise. Membro de corpo editorial (Renbio/SBENBIO, Revista Tempos e Espaços em Educação, ExperimentArt, Alteridad, Brazilian Journal of Biological Sciences) e revisor de periódicos nacionais e internacionais (RBE/Anped, Currículo sem Fronteiras, ETD, Ensaio, Teias, Educação em Revista, Alteridad...). Tem coordenado ou participado de projetos (pesquisa/ensino/extensão) financiados pela CAPES, CNPq, SESu/MEC, Ministério das Cidades e Canadian International Development Agency. Avaliador de projetos de pesquisa na UFRN, UFSCAR e UEG. Foi Diretor Regional da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (2013-2015) e Membro da equipe da VI Escola de Formação de Pesquisadores em Educação em Ciências/ABRAPEC/Nordeste.

 

Referências

AUGUSTO, T. G. S.; CALDEIRA, A. M. A. Dificuldades para a implantação de práticas interdisciplinares em escolas estaduais, apontadas por professores da área de ciências da natureza. Investigações em Ensino de Ciências, v. 12, n. 1, p.139-154, 2007.

AMBROSETTI, N. B.; CALIL, A. M. G. C.; ANDRE, M. E. D. A.; ALMEIDA, P. C. A. O PIBID e a aproximação entre universidade e escola: implicações na formação profissional dos professores. Atos de Pesquisa em Educação - ISSN 1809-0354, Blumenau, v. 10, n. 2, p.369-392, mai./ago. 2015.

ARROYO, M. G. Condição docente, trabalho e formação. In: SOUZA, João Valdir Alves (Org.). Formação de professores para a educação básica: dez anos da LDB. Belo Horizonte: Autêntica, p. 191-209, 2007.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARZANO, M. A. L. A formação de professores de Biologia nas teses e dissertações. I Encontro Regional de Ensino de Biologia (EREBIO). Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2001.

BOGDAN, R., BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação – Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto editora, 1994.

BIZZO, N. Ciências: fácil ou difícil? 1° Ed. São Paulo: Biruta, 2005.

BREMM, D.; GÜLLICH, R. I. da C. Processos de Investigação-formação-ação Decorrentes de Narrativas em Ciências de Professores em Formação Inicial: com a palavra o Pibid. Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa), v. 9, p. 139-152, 2018.

CARVALHO, A. M. P. de; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. 8° ed., São Paulo, Cortez, 2006.

CUNHA, M.I. O bom professor e sua prática. Papirus, Campinas- SP, 2005. DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

ESTEVE, J.M. Mudanças sociais e função docente. In: Nóvoa, Antônio (org). Profissão professor. Porto Editora (Coleção Ciências da Educação), 1995.

FORMOSINHO, J. Formação de professores: aprendizagem profissional e ação docente. Porto Editora, p. 9-16, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22 ed., São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FURLANI, J. A Formação do Professor de Biologia no curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Santa Catarina: uma contribuição à reflexão. 1994. Dissertação de Mestrado– Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Florianópolis- Santa Catarina, 1994.

GALIAZZI. M. C. Educar pela pesquisa: ambiente de formação de professores de Ciências. Editora Inijui. 2003.

GATTI, B. A.; NUNES, M. M. R. (Orgs.). Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículo das licenciaturas em Pedagogia, Língua portuguesa, Matemática e Ciências Biológicas. São Paulo: FCC, p. 9-155, 2009.

GATTI, B.A.; ANDRÉ, M. E. D. A; GIMENES, N. A. S; FERRAGUT, L. Um estudo avaliativo do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). São Paulo: FCC/SEP, 2014.

GERHARDT, T. E; SILVEIRA. D. T. S. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: editora da UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em 15 de maio de 2016.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4. ed., São Paulo: Atlas, 2007.

GOEDERT, L.; DELIZOICOV, N. C., ROSA, V. L. A formação de professores de Biologia e a prática docente: o ensino de evolução. In: Atas do IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC). Bauru-SP: ABRAPEC, 2003.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto Editora, p. 31-61, 1995.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e a profissão docente: São Paulo: Cortez, 2011.

LIMA, M. S.; GOMES, M. O. Redimensionando o papel dos profissionais da educação. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2. ed., São Paulo: Cortez, 2002.

MARANDINO, M. O conhecimento biológico nas exposições de museus de ciências: análise do processo de construção do discurso expositivo. 2001. 451 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

MATTANA, S. D; ZANOVELLO, R.; THEISEN G.R.; MORESCO, T.R.; GARLET, T.M.B. Contribuições do PIBID na formação inicial: intersecções com os pontos de vista de licenciandos de Biologia. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental - REGET, v. 18, n. 3, p. 1059-1071, 2014.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: HUCITEC, 2007.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem profissional da docência: saberes, contextos e práticas. 2ª reimpressão. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

NARDI, R; BASTOS, F; DINIZ, S. da. E. R. Pesquisas em ensino de ciências: Contribuições para a formação de professores. São Paulo: Escrituras editora, 2004.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: Os professores e sua formação. 3ª Ed., Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1997.

NUNES, C. M. F. Saberes docentes e a formação de professores um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e sociedade, Ouro preto, ano. XXII, n.74, abr. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid. Acesso em: 15 de Junho de 2013.

OLIVEIRA, L. G. S. ; PECHLIYE, Magda Medhat . Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID): Influências e contribuições na formação de professores em artigos publicados entre 2011 e 2014. Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa), v. 9, p. 153-168, 2018.

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortes, 1993.

RAMALHO, B. L. NUNEZ, I. B.; GAUTHIER, C. Formar o professor, profissionalizar o ensino: perspectivas e desafios. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2004.

SAMPAIO, M. das M. F.; MARIN, A. J. Precarização do trabalho docente e seus efeitos sobre as práticas escolares. In: Educação e Sociedade, v. 25, n. 89, 2004.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4º. Ed. Petrópolis, RJ, Vozes, 2002. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas; tradução de João Batista Kreuch. 7° ed., Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

ZEICHNER, K. M. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Revista Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 1993.

Publicado
2019-10-07
Como Citar
DANTAS, D. L. S.; SANTOS, J. C. O.; CUNHA, M. M. DA S. Contribuições do PIBID Biologia à formação docente no CES/UFCG. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 5, p. 85-99, 7 out. 2019.
Seção
Artigos Gerais