O Ava Moodle e suas possibilidades no ensino-aprendizagem de Ciências: trabalhando o conteúdo “geração de energia elétrica” no Ensino Fundamental

Palavras-chave: Ensino de Ciências, Anos Iniciais-Ensino Fundamental, Moodle

Resumo

O presente artigo, recorte da dissertação de Mestrado intitulada: "A utilização do Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle no ensino de Ciências: uma experiência no 5º ano do Ensino Fundamental", discute acerca da utilização do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle, a partir do trabalho com o conteúdo da disciplina de Ciências "geração de energia elétrica", com um grupo de alunos do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública da rede estadual de Sergipe. As atividades desenvolvidas no Moodle compreenderam no planejamento e organização do conteúdo trabalhado, com base nos conhecimentos prévios dos alunos participantes da pesquisa, acerca do conteúdo "geração de energia elétrica", obtidos a partir de entrevista de tipo semiestruturada (GIL, 2008; BONI E QUARESMA, 2010). Posteriormente foram desenvolvidos os Tópicos, no AVA, de modo que estes exploraram as questões categorizadas (BARDIN, 2011) a partir das respostas dadas pelos alunos à entrevista. O desenvolvimento das atividades no AVA Moodle suscitou a possibilidade de utilização das ferramentas disponíveis na plataforma, apontando para uma (re)significação no trabalho pedagógico em sala de aula, almejando a aprendizagem significativa, através das potencialidades do Moodle para o trabalho na área de Ciências.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, L. Um olhar pedagógico das interfaces do Moodle. In: ALVES, Lynn. BARROS, Daniela. OKADA, Alexandra. (org.). MOODLE: estratégias pedagógicas e estudos de caso. Salvador: EDUNEB, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. trad. Luís Antero Reto/Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROQUEIRO, C.H. et al. O uso das tecnologias de informação e comunicação no ensino de ciências e matemática: uma benção ou um problema? Anais do VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Florianópolis, 2009. Disponível em:<http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/95.pdf> Acesso em: 30 set. 2015.

BEHRENS, M. A. Projetos de aprendizagem colaborativa num paradigma emergente. In: MORAN J. M.; MASSETO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 7. ed. São Paulo: Papirus, 2013.

BELLONI, M. L. O que é Mídia Educação? 2 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2005. BIZZO, N. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Editora Ática, 2008.

BONI, V.; QUARESMA, S. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. In: Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC, v. 2, n. 1 (3), p. 68-80, jan-jul, 2005. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/emtese> Acesso em: 30 set. 2015.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 5. ed. Ijuí: Unijuí, 2011.

DEMO, P. Educação Hoje: Novas Tecnologias, Pressões e Oportunidades. São Paulo: Atlas, 2009.

DIÓRIO, A. P. I; RÔÇAS, G. F. As mídias como ferramenta pedagógica para o Ensino de Ciências: uma experiência na formação de professores de nível médio. Revista Práxis, n. 10, p. 55-73, 2013.

FABRI, F. O ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental sob a ótica CTS: uma proposta de trabalho diante dos artefatos tecnológicos que norteiam o cotidiano dos alunos. 2011. 134 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciência e Tecnologia) Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2011.

FLICK, U. Introdução a pesquisa qualitativa. trad. Joice Elias Costa. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FONTES, A; SILVA, I. Uma Nova Forma de Aprender Ciências – A Educação em Ciência/ Tecnologia / Sociedade (CTS). Porto: Edições ASA, 2004.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GONÇALVES, O. A. N. A utilização da plataforma de e-learning Moodle no ensino/aprendizagem da Matemática do 10.º ano. 2009. 110 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Multimédia), Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Portugal, 2009. Disponível em: <https://repositorio-aberto.up.pt/> Acesso em: 21 set. 2015.

KENSKI, V. Novas tecnologias: o redimensionamento do espaço e do tempo e os impactos no trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, n. 8, p. 58-71, Brasília, mai/ago., 1998.

KRASILCHIK, M; MARANDINO, M. Ensino de ciências e cidadania. São Paulo: Moderna, 2006.

LÉVY, P. As tecnologias da Inteligência: O futuro do pensamento na era da informática.

ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY, P. Cibercultura. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 1999.

LÈVY, P.; AUTHIER, M. As árvores de conhecimentos. São Paulo: Escuta, 1995.

MARTHINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARTINHO, T. POMBO, L. Potencialidades das TIC no ensino das Ciências Naturais – um estudo de caso. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, Espanha, vol.8, n.2, p. 527-538, 2009. Disponível em: <http://reec.uvigo.es/> Acesso em 26 set. 2015.

MESSA, W. C. Utilização de Ambientes Virtuais de Aprendizagem - AVAS: A Busca por uma Aprendizagem Significativa. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta a Distância, v. 9, 2010. Disponível em: <http://www.abed.org.br/revistacientifica/Revista_PD F_Doc/2010/2010_2462010174147.pdf> Acesso em: 16 set. 2015.

MINAYO, M. C. de S. et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 13 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

MORAN, J. M.. Ensino e aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In: MORAN

J. M.; MASSETO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica.

ed. São Paulo: Papirus, 2013.

NARDIN, A. C. de; FRUET, F. S. O.; BASTOS, F. da P. de. Potencialidades tecnológicas e educacionais em ambiente virtual de ensino-aprendizagem livre. 2009. Disponível em: <http://www.cinted.ufrgs.br/renote/dez2009/artigos/7c_anaclaudia.pdf> Acesso em 24 set. 2015.

PORTO, T. M. E. As tecnologias de comunicação e informação na escola: relações possíveis... relações construídas. Revista Brasileira de Educação. 2006, vol.11, n.31, p. 43-57. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 24782006000100005> Acesso em: 14 set. 2015.

POZO, J. I., CRESPO, M. Á. G. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. trad. Naila Freitas. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SAMPAIO, M. N.; LEITE, L. S. Alfabetização tecnológica do professor. 6 ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2008.

SLOCZINSKI, H.; SANTAROSA, L. M. C. Aprendizagem em ambientes virtuais: compartilhando ideias e construindo cenários. In: VALENTINI, Carla Beatris; SCHELMMER, Eliane. (Org.). Aprendizagem em ambientes Virtuais: compartilhando ideias e construindo cenários. 2 ed. Caxias do Sul: EDUCS, 2010.

Publicado
2018-04-05
Como Citar
SILVA, ÁDSON DE L.; SERRA, K. C. O Ava Moodle e suas possibilidades no ensino-aprendizagem de Ciências: trabalhando o conteúdo “geração de energia elétrica” no Ensino Fundamental. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 1, p. 122-139, 5 abr. 2018.
Seção
Artigos Gerais