Avaliação de livros didáticos abertos de Matemática para Ensino Médio

Palavras-chave: Critérios avaliativos, Material didático, Recursos Educacionais Abertos, Ensino de Matemática

Resumo

A disponibilidade de recursos educacionais abertos (REA) em repositórios educacionais digitais (RED) tem motivado o uso desses materiais pelos usuários. Isso ocorre analogamente com os livros didáticos abertos (LDA), cujos adeptos podem se tornar participantes ativos do processo editorial ainda dominado pelas editoras. Os docentes podem elaborar e disponibilizar seus materiais didáticos nos RED ou mesmo adequá-los para atender aos seus contextos educacionais. Logo, este trabalho busca auxiliar aos professores no processo de escolha de LDA a partir de critérios avaliativos bem definidos, seja para adotá-lo integralmente ou parcialmente para atender à sua demanda. Logo, este estudo objetiva definir critérios avaliativos de LDA da disciplina de Matemática no Ensino Médio. Para isso, a pesquisa bibliográfica identificou dois trabalhos sobre critérios de avaliação destinados ao Ensino Médio nas disciplinas de Sociologia (OLIVEIRA; ABREU, 2016) e de Língua Portuguesa (SANTOS et al., 2017), bem como se baseou nos documentos governamentais (BRASIL, 2000; 2014). As análises dos materiais possibilitaram a proposição dos critérios avaliativos com os níveis: componentes curriculares comuns, currículo de Matemática, REA e Linguística. Portanto, espera-se promover a produção, edição, uso, reuso e compartilhamento dos LDAs adequados aos critérios avaliativos norteadores da escolha desses recursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, K. F. Concepções de leitura e de texto subjacentes às provas de vestibular: constatações e implicações para o ensino da língua espanhola. 2011. 271f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Linguística) - UFCE, Fortaleza, 2011.

AMIEL, T. Educação aberta: configurando ambientes, práticas e recursos educacionais. In: SANTANA, BIANCA; ROSSINI, CAROLINA; PRETTO, NELSON DE LUCCA (Organizadores). Recursos Educacionais Abertos: Práticas Colaborativas E Políticas Públicas. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital, 2012.

APPOLINÁRIO, F. Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. 2. Ed. São Paulo: Cengage Learning, 2016.

ARTEAGA, J. M.; REYES, H. C.; ORDÓÑEZ, C. A. C.; GONZÁLES-CALLEROS, J. M. Producer–Consumer Model of a Textbook for the Community of Human–Computer Interaction in Latin America. IEEE Revista Iberoamericana de Tecnologias del Aprendizaje, v. 11, n. 1, p. 23-30, 2016. Disponível em: 10.1109/RITA.2016.2518442. Acesso em: 10 dez 2016.

BRASIL. Guia de livros didáticos: PNLD 2015 - Matemática - Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2014. Disponível em: Http://www.fnde.gov.br/arquivos/category/125-guias?download=9007:pnld-2015- matemática. Acesso em: 12 out 2016.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília, Secretaria de Educação Básica, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_02_internet.pdf>. Acessado em: 25 mar. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais + (PCN+) - Orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2002. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasNatureza.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2018.

BRASIL. Livros didáticos. Brasília: FNDE, 2012. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/index.php/pnld-dados-estatisticos. Acesso em: 10 out 2016.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM) - Parte III - Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencian.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2018.

BRASIL. Lei n° 9.610/1998. Brasília, DF: Senado, 1998. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9610.htm>. Acesso em: 12 out 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm Acesso em: 25 mar. 2018.

COBO, E. A. C.; COLLAZOS, C. A.; ARTEAGA, J. M. Building open textbooks through collaborative environments. In: 2014 9th Computing Colombian Conference (9CCC). 2014. Disponível em: 10.1109/ColumbianCC.2014.6955354. Acesso em: 12 out. 2016.

FLICK, U. An Introduction to Qualitative Research. 5th edition. London: SAGE Publications, 2014.

FLICK, U. Introdução à Metodologia de Pesquisa: um guia para iniciantes. Tradução: Magda Lopes. Porto Alegre: Penso, 2013.

FREIRE, R. S.; DAVID, P. B.; OLIVEIRA, F. K. Dialogicidade na Formação Online de Professores de Matemática. In: Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE). 2011. Disponível em:

<http://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/1658>. Acesso em: 25 mar. 2018. GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MALLMANN, E. M.; JACQUES, J. S. Recursos Educacionais Abertos (REA) na Pedagogia do e-Learning. In: ROSADO, L. A. S.; FERREIRA, G. M. S.; Educação e tecnologia: parcerias. Vol. 4. Rio de Janeiro: Editora Universidade Estácio de Sá, 2015.

MATIAS, P. H. B.; OLIVEIRA, F. K.; ABREU, K. F.; MELLO, H. M. Ambiente de compartilhamento de REAs: uma proposta de modelagem, implementação e modelo de negócio. Revista Semiárido De Visu, v. 4, n. 1, p. 18-31, 2016. Disponível em:

<https://periodicos.ifsertao-pe.edu.br/ojs2/index.php/revista/article/view/195> Acesso em: 25 mar. 2018.

MONTOYA, M. S. R.; AGUILAR, J. V. B. Recursos educativos abiertos en ambientes enriquecidos con tecnologia. México: Editorial Innovate, 2010.

OCHOA, X.; SPROCK, A. S.; SILVEIRA, I. F. Collaborative Open Textbooks for Latin America–the LATIn Project. Technology, v. 1, n. 89, p. 59.89, 2011. Disponível em:

<http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.392.741&rep=rep1&type=pdf>. Acesso em: 12 out. 2016.

OLIVEIRA, F. K. Modelo de reuso de unidades de aprendizagem para múltiplos sistemas de aprendizado eletrônico. 2017. 209f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação) - UFPE, Recife, 2017.

OLIVEIRA, F. K.; ABREU, K. F.; GOMES, A. A. S. Formação profissional em recursos educacionais abertos. Revista Semiárido De Visu, v. 3, n. 2, p. 98-109, 2016. Disponível em: <https://periodicos.ifsertao-pe.edu.br/ojs2/index.php/revista/article/view/205> Acesso em: 25 mar. 2018.

OLIVEIRA, F. K.; ABREU, M. F. O ensino de Sociologia baseado em livros didáticos abertos. In: RAABE, A. L. A.; GOMES, A. S.; BITTENCOURT, I. I.; PONTUAL, T. Educação Criativa: Multiplicando experiências para a aprendizagem. Recife: Pipa Editora, 2016.

OLIVEIRA, F. K.; PONTES, M. G. O.; SANTANA, J. R.; CUNHA, R. B. O ensino de

Geometria por meio de Múltiplas plataformas: Uma experiência com o Geonext. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 2, n. 1, p. 30-49, 2012. Disponível em: <http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/49> Acesso em: 25 mar. 2018.

OLIVEIRA, F. K. O vídeo pela Internet como ferramenta educacional no ensino da Geometria. 2010. 102f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Computação) - UECE, Fortaleza, 2010.

OPAL. Beyond OER: Shifting Focus from Resources to Practices The OPAL Report 2011. Disponível em: http://oerknowledgecloud.org/sites/oerknowledgecloud.org/files/OPAL2011.pdf. Acesso em: 10 out. 2015.

ORTELLADO, P. Uma política de direito autoral para o livro didático. São Paulo: Ação Educativa Observatório da Educação, 2009 (Desafios da Conjuntura, v.1, n.27, ago. 2009).

PRETTO, N. Redes colaborativas, ética hacker e educação. Educação em Revista, v. 26, n. 3, p. 305-316. 2010.

ROSSINI, C.; GONZALEZ, C. REA: o debate em política pública e as oportunidades para o mercado. Santana, B.; Rossini, C.; Pretto, N. L. Recursos educacionais abertos: práticas colaborativas e políticas públicas, v. 1, p. 35-70, 2012.

SHNEIDERMAN, B. Leonardo's laptop. Cambridge, MA: MIT Press, 2002.

TAURION, C. Software Livre - Potencialidades e Modelos de Negócios. 1ª ed. São Paulo: Brasport, 2004.

UNESCO (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA). UNESCO and education: Everyone has the right to education. Paris: UNESCO, 2011.

WILEY, D. A. The Current State of Open Educational Resources. 2005. Disponível em: http://goo.gl/HAR4s5. Acesso em: 12 out. 2016.

Publicado
2018-04-05
Como Citar
OLIVEIRA, F. K. DE; ABREU, K. F.; CUNHA, R. B.; GOMES, A. S. Avaliação de livros didáticos abertos de Matemática para Ensino Médio. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 1, p. 60-74, 5 abr. 2018.
Seção
Artigos Gerais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)