Professores do 1º ano que ensinam Matemática no Ensino Fundamental da rede Estadual de São Paulo: uma possibilidade de mudança da prática a partir da formação

  • Suzete de Souza Borelli Universidade Cruzeiro do Sul
  • Débora Reis Pacheco Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Célia Maria Carolino Pires Universidade Cruzeiro do Sul
Palavras-chave: Formação de professores, planejamento coletivo, Reflexão na e sobre a ação

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir o planejamento desenvolvido durante um projeto de formação com professores do 1º ano que ensinam Matemática na rede estadual de São Paulo e verificar quais as contribuições dessa formação para a melhoria de ensino. Utilizamos referências teóricas que abarcam discussões sobre a prática, tendo como foco o conhecimento dos professores, a reflexão na e sobre a ação. Também nos baseamos em teorias que discutem o planejamento, considerando esse percurso de planejar como uma trajetória hipotética de aprendizagem, uma vez que ela permite o mapeamento de dúvidas sobre os conteúdos que serão ensinados, a partir do conhecimento dos alunos. Como um dos resultados, verificamos que o planejamento coletivo detalhado possibilitou maior compreensão sobre os objetivos e os conteúdos selecionados para a realização das atividades, melhorando as intervenções feitas pelos professores durante a sua realização. Além disso, a formação propiciou a ampliação dos conhecimentos matemáticos, uma vez que eram discutidos como sustentação teórica para o desenvolvimento das atividades que os alunos iriam fazer. Nesse sentido, a formação andou par e passo com o trabalho que os professores realizavam em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRÉ, M. (org.). Formar o professor pesquisador para um novo desenvolvimento profissional. In: ANDRÉ, M. (org). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas: Papirus, 2016.

CANÁRIO, R. A escola: O lugar onde os professores aprendem. São Paulo: Psicologia da Educação, n. 6, 1998.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Aprendizagem da docência: professores formadores. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n. 1, dez. - jul. 2005-2006. Disponível em: http://www.pucsp.br/ecurriculum. Acesso em: 18/02/2016.

PASSOS, L. F. Práticas formativas em grupos colaborativos: das ações compartilhadas à construção de novas profissionalidades. In: ANDRÉ, M. (org). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas: Papirus Editora, 2016.

SÃO PAULO (SP), Secretaria Estadual de Educação. Departamento de desenvolvimento curricular e de gestão da educação Básica. EMAI – Educação Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental - 1º ano. São Paulo: SEE, 2014.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SIMON, M. A. Reconstructing mathematics pedagogy from a constructivist perspective. Journal for Research in Mathematics Education, v. 26, n. 2, p. 114–145, 1995.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

Como Citar
BORELLI, S. DE S.; PACHECO, D. R.; PIRES, C. M. C. Professores do 1º ano que ensinam Matemática no Ensino Fundamental da rede Estadual de São Paulo: uma possibilidade de mudança da prática a partir da formação. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 7, n. 4, p. 49-62, 11.
Seção
Artigos Gerais