O jogo Torre de Hanói para o ensino de conceitos matemáticos

Autores

  • Sergiano Guerra Oliveira Universidade Cruzeiro do Sul
  • Laura Marisa Carnielo Calejon Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v7i4.1194

Palavras-chave:

Torre de Hanói, Função Exponencial, Progressão Geométrica, Ensino

Resumo

A primeira versão da reflexão contida neste artigo foi apresentada no XII Encontro nacional de Educação Matemática, constituindo-se no esforço de encontrar caminhos para tornar o ensino dos conteúdos da matemática mais atraentes e o ensino destes conteúdos mais eficiente. A avaliação nacional e internacional tem demonstrado as dificuldades dos alunos do ensino fundamental e ensino médio em relação à matemática e a aversão que estes conteúdos provocam. A utilização da Torre de Hanói para o ensino de conceitos da Matemática justifica-se pelo fato do jogo e possuir características, propriedades e regras específicas, capazes de contribuir significativamente para o aprendizado dos conteúdos mencionados. Os jogos e outros recursos que envolvem tecnologia mostram-se como auxiliares importantes para o professor na organização de contextos de ensino. A educação matemática tem demonstrado a necessidade de repensar as condições de ensino dos conteúdos matemáticos de modo que os alunos possam fazer destes recursos, instrumentos eficientes no manejo da vida. Assim, o artigo objetiva demonstrar as possibilidades que este recurso oferece para o ensino de conteúdos da Matemática veiculados no Ensino Médio, sugerindo uma sequência didática que envolve conceitos como Função Exponencial e Progressão Geométrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-17

Como Citar

OLIVEIRA, S. G.; CALEJON, L. M. C. O jogo Torre de Hanói para o ensino de conceitos matemáticos. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 4, p. 149–158, 2016. DOI: 10.26843/rencima.v7i4.1194. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1194. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos