Ensino e aprendizagem de funções trigonométricas por meio do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática

Autores

  • Enaldo Vieira de Melo Universidade Federal de Alagoas
  • Elton Casado Fireman Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v7i5.1182

Palavras-chave:

Ensino e Aprendizagem, Geogebra, Modelagem Matemática, Funções Trigonométricas

Resumo

A presente pesquisa qualitativa, delineado por um estudo de caso com pesquisa participante, analisou as contribuições da utilização do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática no ensino-aprendizagem das funções trigonométricas seno e cosseno, à luz da Aprendizagem Significativa. O estudo foi aplicado a 18 alunos do segundo ano do Ensino Médio de uma escola pública do município de Marechal Deodoro, Alagoas. A investigação foi regida por uma Sequência Didática de Ensino, produto desta dissertação, na qual foi trabalhado o software junto com a Modelagem Matemática de fenômenos periódicos. Os resultados da pesquisa mostraram que o uso do software Geogebra otimizou o ensino e a aprendizagem de funções trigonométricas; foi possível utilizar a Modelagem Matemática como uma metodologia de ensino para a aprendizagem das funções f(x)=a+bsen(cx+d) e g(x)=a+bcos(cx+d);  e que os discentes compreenderam o comportamento dos seus parâmetros a, b, c e d. O estudo tem como principal contribuição, a conexão realizada pelos estudantes entre o conteúdo de funções trigonométricas e o cotidiano, através de sua aplicação na previsão de fenômenos periódicos (altura da maré e fases lunares), entendendo ainda a importância deste assunto para outras áreas do conhecimento, como física, astronomia, biologia e medicina, obtendo assim, uma Aprendizagem Significativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-22

Como Citar

DE MELO, E. V.; FIREMAN, E. C. Ensino e aprendizagem de funções trigonométricas por meio do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 5, p. 12–30, 2016. DOI: 10.26843/rencima.v7i5.1182. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1182. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos