Ensino e aprendizagem de funções trigonométricas por meio do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática

  • Enaldo Vieira de Melo Universidade Federal de Alagoas
  • Elton Casado Fireman Universidade Federal de Alagoas
Palavras-chave: Ensino e Aprendizagem, Geogebra, Modelagem Matemática, Funções Trigonométricas

Resumo

A presente pesquisa qualitativa, delineado por um estudo de caso com pesquisa participante, analisou as contribuições da utilização do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática no ensino-aprendizagem das funções trigonométricas seno e cosseno, à luz da Aprendizagem Significativa. O estudo foi aplicado a 18 alunos do segundo ano do Ensino Médio de uma escola pública do município de Marechal Deodoro, Alagoas. A investigação foi regida por uma Sequência Didática de Ensino, produto desta dissertação, na qual foi trabalhado o software junto com a Modelagem Matemática de fenômenos periódicos. Os resultados da pesquisa mostraram que o uso do software Geogebra otimizou o ensino e a aprendizagem de funções trigonométricas; foi possível utilizar a Modelagem Matemática como uma metodologia de ensino para a aprendizagem das funções f(x)=a+bsen(cx+d) e g(x)=a+bcos(cx+d);  e que os discentes compreenderam o comportamento dos seus parâmetros a, b, c e d. O estudo tem como principal contribuição, a conexão realizada pelos estudantes entre o conteúdo de funções trigonométricas e o cotidiano, através de sua aplicação na previsão de fenômenos periódicos (altura da maré e fases lunares), entendendo ainda a importância deste assunto para outras áreas do conhecimento, como física, astronomia, biologia e medicina, obtendo assim, uma Aprendizagem Significativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROQUEIRO, C. H; AMARAL, L. H. O Uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação no Processo de Ensino e aprendizagem dos Alunos Nativos Digitais nas Aulas de Física e Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 2, n.2, jul/dez 2011.

BASSANEZI, R. C. Ensino e aprendizagem com modelagem matemática. São Paulo: Contexto, 2011.

BIEMBENGUT, M.S; HEIN, N. Modelagem matemática no Ensino. São Paulo: Contexto, 2003.

BOGDAN, R. BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Porto editora, LDA: Portugal, 1994.

BORBA, M. C; PENTEADO, M. Informática e educação matemática. 5. ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2012. 104 p.

CALIL, A. M. Caracterização da utlização dasTIC pelos professores de Matemática e diretrizes para ampliação do uso. Pós-Graduação em Educação Matemática. Mestrado Profissional em Educação Matemática – Instituto de Ciências Exatas, Universidade Federal, Juiz de Fora (MG), 2011.

COELHO, P. M. F. Os nativos digitais e as novas competências tecnológicas. Ano: 2012 – Volume: 5 – Número: 2. Disponível em: <http://periodicos.letras.ufmg.br/index. php/textolivre>. Acesso em 28 abr. 2015.

COSCARELLI, C. V. (Org.). Novas tecnologias, novos textos, novas formas de pensar. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. 144 p.

FERREIRA, R. C. Ensinando Matemática com o Geogebra. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, vol.6, N.10, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMES, G. H, PENTEADO, M. G. Geometria dinâmica na sala de aula: desenvolvimento do futuro professor de matemática diante da imprevisibilidade. Ciênc. Educ., Bauru, v. 19, n. 2, p. 279-292, 2013.

LEMOS, S. Nativos digitais x aprendizagens: um desafio para a escola. B. Téc. Senac: a R. Educ. Prof., Rio de Janeiro, v. 35, n.3, set./dez. 2009.

LOPES, M. M. Sequência didática para o ensino de trigonometria usando o software Geogebra. Bolema, Rio Claro (SP), v. 27, n. 46, p. 631-644, ago. 2013.

MORAN, J. M; MASETTO, M. T; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 21. ed. Campinas: Papirus, 2013.

MOREIRA, M. A. A teoria da aprendizagem significativa e sua implementação em sala de aula. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2006. 186 p.

PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. 2008.

PEREIRA, T. L. M. O uso do software Geogebra em uma escola pública: interações entre alunos e professor em atividades e tarefas de geometria para o ensino fundamental e médio. Dissertação de Mestrado. Programa de Mestrado Profissional em Educação Matemática, Juiz de Fora, Set. 2012.

PESCADOR, C. M. Tecnologias digitais e ações de aprendizagem dos nativos digitais. V CINFE – Congresso Internacional de Filosofia e Educação. Caxias do Sul – RS, maio de 2010.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. Lincoln: MCB University Press, On The Horizon, Vol. 9 No. 6, outubro, 2001.

RAMALHO, L. V. O uso do Geogebra no Ensino de Matemática. IV Encontro Goiano de Educação Matemática. 16-18 de maio de 2013.

SANTOS, R., LORETO, A. B., GONÇALVES, J. L. Avaliação de softwares matemáticos quanto a sua funcionalidade e tipo de licença para uso em sala de aula . Revista Ensino de Ciências e Matemática, v. 1, n. 1, p. 47-65, 2010.

SANTOS, T. T, SANTOS, T. B, NUNES, D. M. Utilização do software Geogebra nas aulas de geometria no Ensino Médio. IV EIEMAT – Escola de Inverno de Educação Matemática, 06-08 ago. 2014.

SILVA, J. W. A., et al. O uso do Geogebra no estudo de alguns resultados da Geometria Plana e de Funções .1ª. Conferência Latino Americana de GeoGebr. 2012.

SILVA, M. F. Trigonometria, modelagem e tecnologias: um estudo sobre uma sequência didática. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Belo Horizonte, 2011.

Publicado
2016-12-22
Como Citar
DE MELO, E. V.; FIREMAN, E. C. Ensino e aprendizagem de funções trigonométricas por meio do software Geogebra aliado à Modelagem Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 7, n. 5, p. 12-30, 22 dez. 2016.
Seção
Artigos Gerais