Abordagem do conteúdo solo no Ensino Fundamental: uma proposta para a aprendizagem significativa

  • Juliane de Souza Oliveira
  • Samuel Costa Instituto Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Ensino de ciências, Ensino fundamental, Processo ensino- aprendizagem

Resumo

O solo é um componente dos ambientes naturais e antropizados e apesar de sua importância, esse conteúdo usualmente não é abordado com a devida importância no ensino fundamental. A escola possui papel importante tanto na orientação quanto na regulação de ações dos estudantes na utilização e preservação do solo. O desenvolvimento de estratégias diferenciadas em relação ao ensino do conteúdo solo, visando o processo de ensino-aprendizagem sobre esse tema, foi contemplado neste trabalho como um dos resultados obtidos sob a luz dos referenciais da aprendizagem significativa fundamentados em Ausubel. Portanto, o objetivo desse trabalho é apresentar uma proposta de atividade didática diferenciada sustentada pelos princípios teóricos da aprendizagem significativa aplicada a o ensino do conteúdo solo durante as aulas de ciências. Os resultados obtidos apontaram que o uso da temática solo ampliou o ensino e a aprendizagem, uma vez que promoveu maior interação entre alunos e mediação do professor, além de avanços conceituais e de linguagem nos estudantes. Esse trabalho serve de referência para futuros estudos na tentativa de contribuir para a melhoria do ensino de ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, M. J. P. M. Questões formuladas e representações de alunos e professores na leitura de textos de divulgação científica. Em: I Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 1997, Águas de Lindóia. Anais... Águas de Lindóia, 1997.

ASSIS, A.; CARVALHO, F. L. C.; AMORIM, C. E. S.; SILVA, L. F.; SILVA, L. G. L.; DOBROWOLSKY, M. S. Aprendizagem significativa do conceito de ressonância. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 1, p. 61-80, 2012.

AUSUBEL, D. P. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Porto: Editora Plátano, 2003.

AZEVEDO, M. N.; ABID, M. L. V. S. Pesquisa-ação de a elaboração de saberes docentes em ciências. Investigações em Ensino de Ciências, v. 18, n. 1, p. 55-75, 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2009.

BENEDETTI FILHO, E.; BENEDETTI, L. P. S.; FIORUCCI, A. R.; OLIVEIRA, N.; PERONICO, V. C. D. Utilização de palavras cruzadas como instrumento de avaliação no ensino de química. Experiências no Ensino de Ciências, v. 8, n. 2, p. 104-115, 2013.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

BRUM, W. P.; SCHUHMACHER, E. O tema solo no ensino fundamental: concepções alternativas dos estudantes sobre as implicações de sustentabilidade. Experiências em Ensino de Ciências, v. 9, n. 1, p. 50-61, 2014.

CUNHA, M. B. Jogos no Ensino de Química: considerações teóricas para sua utilização em sala de aula. Química Nova na Escola, v. 34, n. 2, p. 92-98, 2012.

FERREIRA, L. N. A.; QUEIROZ, S. L. Textos de divulgação científica no ensino de ciências: uma revisão. Alexandria, v. 5, n. 1, p. 3-31, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008. KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 2003. KRASILCHIK, M. Práticas de ensino de Biologia. São Paulo: Edusp, 2012.

LEMOS, E. S.; MOREIRA, M. A. A avaliação da aprendizagem significativa em biologia: um exemplo com a disciplina embriologia. Aprendizagem Significativa em Revista, v. 1, n. 2, p. 15-26, 2011.

LIMA, M. R. O Solo no ensino de ciências no nível fundamental. Ciência & Educação, v.1, n.3, p.383-395, 2005.

MARTINS, I.; CASSAB, M.; ROCHA, M. B. Análise do processo de re-elaboração discursiva de um texto de divulgação científica para um texto didático. Em: III Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 2001, Anais... Atibaia, 2001.

MARTINS, I.; NASCIMENTO, T. G.; ABREU, T. B. Clonagem na sala de aula: um exemplo do uso didático de um texto de divulgação científica. Investigações em Ensino de Ciências, v. 9, n. 1, p. 95-111, 2004.

MENEGAT, T. M. C.; CLEMENT, L.; TERRAZZAN, E. A. Textos de divulgação científica em aulas de física: uma abordagem investigativa. Em: VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 2007, Anais... Florianópolis, 2007.

MOREIRA, M. A. Unidades de Enseñanza Potencialmente Significativas – UEPS.

Aprendizagem Significativa em Revista, v. 1, n. 2, p. 43-63, 2011.

MOREIRA, M. A. O que é afinal aprendizagem significativa? Qurriculum, La Laguna, Espanha, 2012.

NICOLLETI, A. A. M.; RAULITO FILHO, O. R. G. Aprender brincando: a utilização de jogos, brinquedos e brincadeiras como recurso pedagógico. Revista de divulgação técnico-científica do ICPG, v. 2, n. 5, p. 91-94, 2004.

OLIVEIRA, D. Olhe onde pisa! Revista ciência hoje das crianças, ano 23, n. 210, p. 08- 11, mar. 2010a.

OLIVEIRA, J. R. S. Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de Ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, v. 12, n. 1, p. 139-153, 2010b.

SOUZA, S. C.; ALMEIDA, M. J. P. M. Escrita no ensino de Ciências: autores do Ensino Fundamental. Ciência & Educação, v. 11, n. 3, p. 367-382, 2005.

SOUSA, H. F. T.; MATOS, F. S. O ensino dos solos no ensino médio: desafios e possibilidades na perspectiva dos docentes. Geosaberes, v. 3, n. 6, p. 71-78, 2012.

TEAZANI, T. C. R. O Jogo e os processos de aprendizagem: aspectos cognitivos e afetivos. Educação em Revista, v. 7, n. 1/2, p. 1-16, 2006.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ZABALZA, M. A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Artmed: Porto Alegre, 2004.

Publicado
2018-04-05
Como Citar
OLIVEIRA, J. DE S.; COSTA, S. Abordagem do conteúdo solo no Ensino Fundamental: uma proposta para a aprendizagem significativa. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 1, p. 31-49, 5 abr. 2018.
Seção
Artigos Gerais