Aprendizagem da docência: análise de uma proposta de estágio curricular desenvolvida em articulação com o programa novos talentos - CAPES

  • Marcos Lopes de Souza Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Daisi Teresinha Chapani Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Palavras-chave: estágio docente, licenciandos de Biologia, formação de professores

Resumo

Este trabalho discute uma proposta de estágio desenvolvida em um curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. As ações constituíram-se em minicursos e tiveram como participantes estudantes dos anos finais do ensino fundamental de uma escola municipal, localizada na periferia de Jequié-BA. Os licenciandos desenvolveram o trabalho durante cinco semanas e prezaram por uma proposta baseada na produção do conhecimento, na dialogicidade e no uso de variadas estratégias de ensino. Os materiais analisados foram: depoimentos dos licenciandos, relatório de estágio e um formulário síntese dos resultados das ações. Os licenciandos encararam esta vivência de estágio como um momento desafiador, prazeroso e encorajador sobre a profissão docente. Dentre as aprendizagens desenvolvidas destacam-se: considerar a importância da diversificação de estratégias didáticas a fim de atender a diversidade de estudantes; perceber a importância de interagir com os conhecimentos prévios dos alunos; estimular a curiosidade dos discentes, valorizando sua participação nas aulas e entender a prática educativa como um processo complexo marcado pela importância do planejamento, sua revisita constante, sua singularidade e imprevisibilidade. Em resumo, sublinha-se a relevância de se redesenhar diversas configurações de estágio, a fim de se promover momentos formativos outros para além dos desencantamentos tão presentes na vida do professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Porto, Portugal: Porto Editora Lda, 1994.

BONDIA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, 2002.

BRASIL. Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Capes. Diretora de Educação Básica. Programa Novos Talentos.

CALDERANO, M. A. Estágio curricular: formação inicial, trabalho docente e formação contínua. In: CALDERANO, M. A. (org.). Estágio curricular: concepções, reflexões teórico-práticas e proposições. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2012, p. 9-20.

CORAZZA, S. M. Planejamento de ensino como estratégia de política cultural. In: MOREIRA, A. F. B. (org.). Currículo: questões atuais. Campinas, SP: Papirus, 1997, p. 103-143.

DEMO, P. Educar pela pesquisa, 12ª ed. São Paulo: Cortez, 1996.

DINIZ-PEREIRA, J. E. Formação de professores, trabalho docente e suas repercussões na escola e na sala de aula. Educação & Linguagem, ano 10, n. 15, p. 82-98, jan-jun, 2007.

FAZENDA, I. C. A. O papel do estágio nos cursos de formação de professores. In: PICONEZ, S. C. B. (org.). A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas, SP: Papirus, 1991, p. 53-62.

FELÍCIO, H. M. S.; OLIVEIRA, R. A. A formação prática de professores no estágio curricular. Educar, n. 32, p. 215-232, 2008.

FLICK, U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FOUREZ, G. Crise no ensino de ciências? Investigações em Ensino de Ciências, v. 8, n. 2, p. 109-123, 2003.

FREIRE, P. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olhos d’água, 1997.

LOPES, R. P. Da licenciatura à sala de aula: o processo de aprender a ensinar em tempos e espaços variados. Educar, n. 36, p. 163-179, 2010.

MINAYO, M. C. S.; SANCHES, O. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de Saúde Pública, v. 9, n. 3, p. 239-262, jul/set, 1993.

PEREIRA, R. C. B.; PEREIRA, R. O. O estágio supervisionado no contexto da formação de professores. In: CALDERANO, M. A. (org.). Estágio curricular: concepções, reflexões teórico-práticas e proposições. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2012, p. 21-33.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

PRESTES, R. F.; LIMA, V. M. R. O uso de textos informativos em aulas de ciências. Experiências em Ensino de Ciências, v. 3, n. 3, p. 55-70, 2008.

RODRIGUES, M. A. Quatro diferentes visões sobre o estágio supervisionado. Revista Brasileira de Educação, v. 18 n. 55, p. 1009-1034, out.-dez. 2013.

SILVA, E. P. Q. Estágio supervisionado: espaço de ter-lugar do olhar e de dar a voz. In: SILVA, L. C.; MIRANDA, M. I. Estágio supervisionado e práticas de ensino: desafios e possibilidades. Araraquara, SP: Junqueira&Marin: Belo Horizonte, MG: FAPEMIG, 2008, p. 115-140.

SOARES, M. N. O estágio curricular supervisionado na licenciatura em ciências biológicas e busca pela experiência formativa: aproximações e desafios. Tese (doutorado). Faculdade de Ciências. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Bauru, 2012.

VIVEIRO, A. A.; DINIZ, R. E. S. Atividades de campo no ensino das ciências e na educação ambiental: refletindo sobre as potencialidades desta estratégia na prática escolar. Ciência em Tela, v. 2, n. 1, p. 1-12, 2009.

Publicado
2016-03-15
Como Citar
SOUZA, M. L. DE; CHAPANI, D. T. Aprendizagem da docência: análise de uma proposta de estágio curricular desenvolvida em articulação com o programa novos talentos - CAPES. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 7, n. 1, p. 102-117, 15 mar. 2016.
Seção
Artigos Gerais