Mercado como prática social na Educação Infantil: problematizações dos usos cotidianos da linguagem matemática por crianças

Palavras-chave: Educação Infantil, Linguagem Matemática, Mercado

Resumo

O artigo trata de uma sequência pedagógica intervencionista desenvolvida com uma turma de Educação Infantil, de uma escola pública do interior do estado do Rio Grande do Sul. Objetiva-se analisar os usos cotidianos da linguagem matemática por crianças, por meio das práticas sociais envoltas no tema mercado. A pesquisa foi realizada com uma turma de crianças de quatro anos de idade e elaborada em cinco momentos, a saber: (1) Roda de conversa; (2) Exploração do cantinho do mercado; (3) Brincadeiras de compra e venda; (4) Exploração de códigos de barras; (5) Exploração da calculadora. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados filmagem e diário de campo. A partir das transcrições obtidas pelos instrumentos citados, realizou-se a análise de dados, priorizando o processo descritivo-analítico das interações ocorridas na intervenção. As análises apontam que as crianças interagiram, brincando com os colegas, explorando materiais e objetos, usando os seus conhecimentos prévios, os conhecimentos ditos não escolares, que envolviam a linguagem matemática. Nesse sentido, o compartilhamento dos significados matemáticos usados em casa e os da escola produzem aproximações das crianças à linguagem matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Elaine Sampaio. Matemática e infância no “Referencial Curricular para a Educação Infantil”: um olhar a partir da teoria histórico-cultural. Zetetiké, v. 18, n. 33, jan./jun., 2010.

BARBOSA, Maria Carmem Silveira; REDIN, Marita Martins et al. Planejamento, práticas e projetos pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Mediação, 2013.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira (consultora). Projeto de cooperação técnica MEC e UFRGS para Construção de orientações curriculares para a educação Infantil – Práticas cotidianas na Educação Infantil – bases para a reflexão sobre as orientações curriculares – UFRGS, 2009.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira; ALBUQUERQUE, Simone Santos de; FOCHI, Paulo Sergio. Linguagens e crianças: tecendo uma rede pela educação da infância. RevistAleph, [s. l.], v n. 19, ano vii, p. 5-23, jul. 2013.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 3 v.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Brasília, DF, 2017. 40 BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parecer Conselho Nacional de Educação, Conselho Educação Básica nº 22/98.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, 2010.

CERISARA, Ana Beatriz. O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil no contexto das reformas. Educ. Soc., Campinas, v. 23, n. 80, set. 2002.

CIMADON, Ediana; GIONGO, Ieda Maria. Geometria e educação infantil: um estudo de inspiração em etnomatemática. Revista de Educação em Ciências e Matemática, v. 15, n. 33, jan./jun. 2019.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática – elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

DAMÁZIO, Ademir et al. Conhecimento matemática na Educação infantil. In: FLÔR, Dalânea Cristina; DURLI, Zenilde (org.). Educação Infantil e a formação de professores. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2012.

DUARTE, Claudia Glavam; TASCHETTO, Leonidas Roberto. Modos de captura: tensionamentos provocados pela etnomatemática entre ciência de Estado e ciência menor. Educação Unisinos, n. 17, v. 3, set./dez. 2013.

FERRO, Lussuede Luciana de Sousa. A criança da Educação Infantil e a Linguagem Matemática: relações interdependentes no processo de ensino e aprendizagem. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Orientadora: Sílvia Pereira Gonzaga de Moraes. Maringá, 2016.

GLOCK, Hans-Johann. Dicionário Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

LAVE, Jean. Do lado de fora do supermercado. In: FERREIRA, M. K. L. Ideias matemáticas de povos culturalmente distintos. São Paulo: Global, 2002.

LOIZOS, Peter. Vídeo, filme e fotografias como documentos de pesquisa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 11. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

LORENZATO, Sergio. Educação Infantil e percepção matemática. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2006.

MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (org.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

MORENO, Arley Ramos. Introdução a uma epistemologia do uso. Caderno CRH, Salvador, v. 25, n. especial 02, p. 73-95, 2012.

NAKAMURA, Érica Mitsue. Problematização da prática de controle de estoque: limites e possibilidades em uma turma de Educação Infantil. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2010.

OLIVEIRA, Zilma R. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2005.

PACHECO, Ana Luisa Viana. Matemática na creche? Uma reflexão sobre as práticas pedagógicas em um centro municipal de Educação Infantil em Contagem. 2017. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

PINHO, Patrícia Moura; BELLO, Samuel Edmundo López. Práticas matemáticas escolares como atividades regradas: modos de significar e de conduzir. In: CIAEM –CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 13., 2011, Recife. Anais [...]. Recife, 2011.

SANTOS, Ivanaldo. Wittgenstein e a importância dos jogos de linguagem na educação infantil. Revista Educação & Linguagem, [s. l.], ano 11, n. 17, p. 160-167, jan./jun. 2008.

VILELA, Denise Silva. Matemáticas nos usos e jogos de linguagem: ampliando concepções na educação matemática. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, 2007.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. Petrópolis: Vozes, 2009.

Publicado
2021-02-17
Como Citar
POZZOBON, M.; ANDRIGUETTO, C.; MORAES, J. Mercado como prática social na Educação Infantil: problematizações dos usos cotidianos da linguagem matemática por crianças. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 1, p. 1-17, 17 fev. 2021.
Seção
Artigos Gerais