Ensino de Ciências e estudantes surdos: discussões e reflexões

Palavras-chave: Educação, Libras, Escola, Metodologias, Inclusão

Resumo

Este artigo é uma revisão de literatura sobre ensino de ciências e estudantes surdos, faz parte de uma pesquisa de doutorado ainda em andamento. O objetivo é compreender como são as aulas de ciências com estudantes surdos, discutir e problematizar estratégias, metodologias e processos avaliativos em turmas com esse público por meio de publicações realizadas em teses,  dissertações e periódicos. Foram realizados buscas em três bancos de dados diferentes, teses e dissertações Capes, periódicos Capes e Google Acadêmico, com os seguintes descritores: “ensino de ciências”, “surdo”, “inclusão”. Após o levantamento de dados, foram criados cinco eixos para serem discutidos. As discussões relacionam-se às linguagens utilizadas no contexto da sala de aula, formas de planejamentos, interação entre intérprete e professor de Ciências, aquisição de conhecimento científico e elaboração de materiais. Conclui-se que a Libras precisa ganhar protagonismo na sala de aula, bem como ser inserida nas estratégias de ensino, atividades e avaliação para de fato o estudante surdo ser incluído e sentir-se pertencente ao ambiente escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições, 70. 2011.

BARTZIK, Franciele; ZANDER, Leiza Daniele. A importância das aulas práticas de ciências no ensino fundamental. Revista @rquivo Brasileiro de Educação, Belo Horizonte, v.4, n. 8, mai-ago, 2016.

BRASIL. LEI Nº 12.319, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010. Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. Diário Oficial[da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2010.

CORRÊA, Marcia Lima; MEGGIOLARO, Graziela Paz; REIS, Ana Queli Mafalda. Abordagem do conteúdo de frações a partir do programa nacional do livro didático. REnCiMa, v. 10, n.6, p. 21-38, 2019.

DESTRO. Ana Paula Medeiros. Educação em Ciências Naturais para surdos: uma análise de experiências pedagógicas. Dissertação [Mestrado] Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Cuiabá, 2017.

FERNANDES, Sueli; MOREIRA, Laura Ceretta. Políticas de educação bilíngue para surdos: o contexto brasileiro. Educar em Revista, Editora UFPR. Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 2, p. 51-69, 2014.

QUADROS, Ronice Muller de. O Tradutor e intérprete de Língua Brasileira de Sinais e língua Portuguesa. Secretaria de Educação Especial, Brasília: MEC; SEESP, 2 ed, 2007.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. Intérprete de Libras: em atuação na educação infantil e no ensino fundamental. 7ªEd. Porto Alegre: Mediação, 2015.

MALDANER, Otavio A. A Formação Inicial e Continuada de Professores de Química:

Professores/Pesquisadores. Ijuí/RS: Ed. Unijuí, 2000.

OLIVEIRA, Walquíria Dutra de; BENITE, Anna Maria Canavarro. Aulas de ciências para surdos: estudos sobre a produção do discurso de intérpretes de LIBRAS e professores de ciências. Ciênc. Educ., Bauru, v. 21, n. 2, p. 457-472, 2015

QUEIROZ, Thanis G.B; Silva, Diego F; MACEDO, Karlla G; BENITE, Anna M.C. Ensino de ciências/química e surdez: o direito de ser diferente na escola. XV Encontro Nacional de Ensino de Química (XV ENEQ) – Brasília, DF, Brasil – 21 a 24 de julho de 2010.

RAMOS, Ana Cristina C; CARDOSO, Sheila P; MONTEIRO, Maria Angela S. Ensino de Ciências & Educação de Surdos: Primeiras aproximações de um estudo em escolas públicas através dos intérpretes de Língua Portuguesa e Língua Brasileira de Sinais. Atas do VIII ENPEC Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 2011. Disponível em http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R0201-1.pdf acesso em 17/07/2018.

REIS, Esilene Dos Santos; SILVA, Lucicléia Pereira da. O ensino das ciências naturais para alunos surdos: concepções e dificuldades dos professores da escola Aloysio Chaves – Concórdia/PA. Revista do EDICC (Encontro de Divulgação de Ciência e Cultura), v. 1, out/2012

REZENDE, Leandro Pereira; GOMES, Sâmea Cristina Santos; ALMEIDA, Fabrícia da Silva. Aulas Práticas como metodologia de ensino aprendizagem em ciências do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. Revista de Educação, Ciências e Matemática v.6 n.2 mai/ago 2016.

SANTIAGO, Natalia Cristhie. O ensino e a aprendizagem das ciências dos alunos com surdez. Monografia Especialização (Especialização em ensino de ciências). Universidade Tecnológica Federal Do Paraná, Medianeira, 2014.

SANTOS, Aline Coêlho dos; CANEVER, Cristini Feltrin; GIASSI, Maristela Gonçalves; FROTA, Paulo Rômulo de Oliveira. A importância do ensino de ciências na percepção de alunos de escolas da rede pública municipal de criciúma – sc. Revista Univap, São José dos Campos-SP, v. 17, n. 30, dez.2011.

SENA, Juliana Yporti de; ROCHA, Zenaide de Fátima Dante Correia. Produto Educacional para o Ensino de Ciências como proposta para Aprendizagem Mediada. REnCiMa, v. 9, n.5, p. 205-219, 2018.

SILVA, Thiago Carlos da; GOMES, Marisa da Costa. O ensino de ciências para surdos através das publicações do INES. VI Enebio e VIII Erebio Regional 3. Revista da SBEnBio - Número 9 – 2016.

VIZZA, Juliana Renovato; CUBERO, Josely; DOMINGUEZ, Celi. Concepções sobre surdez e a formação do professor de Ciências no contexto de um curso de difusão. XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – XI ENPEC Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC – 3 a 6 de julho de 2017.

VIGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, (1987) 2005.

Publicado
2020-10-18
Como Citar
DIAS, N.; ANACHE, A.; MACIEL, R. Ensino de Ciências e estudantes surdos: discussões e reflexões. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 6, p. 289-305, 18 out. 2020.
Seção
Artigos Gerais