Uma aula de campo no parque mochuara (Cariacica-ES): atividades investigativas para a Alfabetização Científica

Palavras-chave: Aula de Campo, Espaço de educação não formal, Alfabetização Científica, Parque Natural Mochuara

Resumo

Um dos desafios atuais da educação científica aponta para a criação de estratégias que favoreçam aprendizagens que geralmente não são promovidas na educação formal. Esta pesquisa tem por objetivo investigar as contribuições advindas do desenvolvimento de uma prática pedagógica participativa que culminou com uma aula de campo no Parque Municipal Natural Mochuara em Cariacica/ES, com vistas a favorecer avanços na alfabetização científica dos alunos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, na qual foi desenvolvida uma prática pedagógica participativa, cujos dados foram colhidos por meio de vídeos, portfolios, questionários e diário de campo, interpretados à luz dos indicadores da alfabetização científica. Os resultados mostraram que a atividade estimulou a capacidade de organização das informações, o levantamento de hipóteses na interpretação dos resultados das ações antrópicas no ambiente, o aprofundamento dos conceitos de ciências e a melhoria dos relacionamentos interpessoais entre os alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ramos de Sousa, Instituto Federal do Espírito Santo
Educacao; Ensino.
Carlos Roberto Pires Campos, Instituto Federal do Espírito Santo
Educação, Ensino, Arqueologia.

Referências

BERNSTEIN, B. A estruturação do discurso pedagógico: classe, código, controle. Petrópolis: Vozes, 1996

BEZERRA, O. L. Cariacica resumo histórico. 2. ed. Cariacica: Instituto de pesquisa e documentação cariaciquense (IPEDOC), 2009.

CAMPOS, C. R. P. A saída a campo como estratégia de ensino de Ciências: reflexões iniciais. Revista Eletrônica Sala de Aula em Foco, v. 1, n. 2, p.25-30, 2012.

CARIACICA. Dados estatísticos da Prefeitura Municipal de Cariacica, 2018. Disponível em: <https://www.cariacica.es.gov.br>. Acesso em: 15 jun. 2018.

CHASSOT, A.. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, n. 22, jan/fev/mar/abril, p. 89-100, 2003.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 6. ed. Ijuí: Unijuí, 2016.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2001

FERMA. Plano de Manejo da Área de Proteção ambiental Monte Mochuara e do Parque Natural Municipal Monte Mochuara: Relatório Técnico Parcial I – diagnóstico preliminar. Cariacica: FEMAS Engenharia, 2012

FREIRE, P. Educação e Mudança. 37. ed. São Paulo. Ed. Paz e Terra, 2016.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

JACOBUCCI, Daniela Franco Carvalho. Contribuições dos espaços não formais de educação para a formação da cultura científica. Em Extensão, Uberlândia/MG, v. 7, n. 1, p.55-66, 2008.

LEONOR, P. B. Ensino por investigação nos anos iniciais: análise de sequências didáticas de ciências sobre seres vivos na perspectiva da alfabetização científica. Dissertação de mestrado, Instituto Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil, 2013.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2004.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução de Eloá Jacobina. 13. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

MORIN, E. Os sete saberes para a educação do futuro. Lisboa: Instituto Piaget Divisão Editorial, 2016.

OLIVEIRA, C. S.; OLIVEIRA, F. H.; MONTEIRO, E. S. Ensino de Ciências: Avaliação de uma aula de Campo na Escola São Francisco de Assis em Jaciara/MT. REMOA, v.14, Ed. Especial, p. 209-216, 2015

REIS, N. A.; MOREIRA, L. M.; SILVA, E. L. Teatro, experimentação e divulgação científica na educação básica: uma tríade possível para a alfabetização científica. Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 10, n.1, p. 209-227, 2019.

RODRIGUES, A. B.; OTAVIANO, C. A. Guia metodológico de trabalho de campo em Geografia. Revista Geografia, Londrina, v. 10, n. 1, p. 35-43, 2001. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/geografia/article/viewFile/10213/903>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. de. Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, São Paulo, v. 16, n. 1, pp. 59-77, 2011.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. de. Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 333-352, 2008. Disponível em: <https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php /ienci/article/view/445/263>. Acesso em: 12 out. 2018.

SEPINI, R. P; MACIEL, M. D. Mudanças de concepções atitudinais sobre a natureza da ciência e tecnologia em estudantes da escola básica após intervenção didática. Revista de Educação em Ciências e Matemática, v. 9, n. 1, p. 75 -87, 2018.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

Publicado
2020-10-18
Como Citar
SOUSA, J.; CAMPOS, C. Uma aula de campo no parque mochuara (Cariacica-ES): atividades investigativas para a Alfabetização Científica. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 6, p. 761-778, 18 out. 2020.
Seção
Artigos Gerais