"Quimemizando" a Matemática: o estudo do Cálculo Diferencial e Integral em um curso de Licenciatura em Química

Palavras-chave: Cálculo Diferencial e Integral, Química, Abordagem Baseada em Problemas (ABP), Material didático interdisciplinar

Resumo

O presente trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa desenvolvida na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral para funções de uma variável em um curso de Licenciatura em Química.  Modificações nas práticas pedagógicas do professor de Matemática que atua na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral, integrando-a melhor à Química e às aspirações dos estudantes do curso são o objeto deste estudo.  Foi elaborado um material didático interdisciplinar em Cálculo Diferencial e Integral e Química, e este, em conjunto com a Abordagem Baseada em Problemas (ABP), garantiu a oferta de um curso de Cálculo Diferencial e Integral para funções de uma variável diferenciado. Considerando a proposta, o objetivo deste estudo foi avaliar a pertinência desta ao curso de Licenciatura em Química.  A partir de um estudo de caso utilizando as técnicas de pesquisa questionário e entrevista, junto aos estudantes que participaram da disciplina, foram realizadas análise quantitativa e qualitativa dos dados coletados.  Concluiu-se que a aplicação de conceitos matemáticos à Química, ainda no primeiro ano do curso, contribui para minimizar a retenção na disciplina e incentiva o estudo da Matemática, sendo ainda necessárias outras ações para minimizar a evasão dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Carius, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
Doutora em Modelagem Computacional pelo Laboratório Nacional de Computação Científica (2012), mestre em Modelagem Computacional pelo Laboratório Nacional de Computação Científica (2006) e licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003). Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) e professora adjunta da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), atuando nos cursos de graduação em engenharia e como professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da mesma universidade. Realiza pesquisa nos seguintes temas: ambientes educativos inovadores, tecnologia educacional, aprendizagem colaborativa, STEM, modelagem matemática e simulações numéricas.
Lucas Gomes Alegre, Insituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
Licenciando em Química, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Possui formação técnica em petróleo e gás pela Escola Técnica Rezende-Rammel. Atualmente, atua em projetos que visam melhorar o ensino e a formação de futuros docentes. Tem experiência na área da Química, Matemática e Física.  

Referências

BARDIN, Lawrence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROZO, Sidineia; SILVA, Camila Silveira. A influência dos hábitos de estudo no desempenho de licenciandos em Química na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I. Em: Anais do Congresso de Matemática Aplicada e Computacional, CMAC, p. 268-273, 2013.

BIANCHINI, Barbara Lutaif; LIMA, Gabriel Loureiro; GOMES, Eloiza. Possibilidades de novas pesquisas em cálculo, análise e álgebra linear a partir de um mapeamento das investigações do GT 04. REnCiMa, v.10, n.2, p.112-124, 2019.

CHAVES, Vanessa de Souza. Evasão nos cursos de graduação em Física, Matemática e Química da UFRN. 2016. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Programa de Pós-graduação em Gestão de Processos Institucionais, Natal.

COUTO, Alan Franco; FONSECA, Maycon Odailson dos Santos; TREVISAN, André Luis. Aulas de Cálculo Diferencial e Integral organizadas a partir de episódios de resolução de tarefas: um convite à insubordinação criativa. REnCiMa, v.8, n.4, p. 50-61, 2017.

DAITX, André Cristo; LOGUERCIO, Rochele de Quadros; STRACK, Ricardo. Evasão e retenção escolar no curso de Licenciatura em Química do Instituto de Química da UFRGS. Investigações em Ensino de Ciências, v.21, n.2, p.153-178, 2016.

FERRARI, Tarso Bortolucci. Motivos para o ingresso e a permanência em um curso de Licenciatura em Química: um estudo longitudinal. 2019. Dissertação de Mestrado – Universidade Estadual Paulista – UNESP – Campus Bauru, Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência, Bauru.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FILATRO, Andrea; CAVALCANTI, Carolina Costa. Metodologias inov-ativas na educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

GERBA, Raphael Tarso. Análise da evasão de alunos nos cursos de licenciatura: estudo de caso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina. 2014. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em Administração Universitária, Florianópolis.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 1999.

JANUÁRIO, Polyana de Brito. A evasão no curso de Licenciatura em Química: o caso do IFPB – Campus João Pessoa. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – Licenciatura em Química, João Pessoa.

JESUS, W. S., ARAÚJO, R. S., VIANNA, D. M. Formação de professores de química: a realidade dos cursos de licenciatura segundo os dados estatísticos. Scientia Plena, v. 10, n. 8, p. 1-12, 2014.

LIMA, José Ossian Gadelha; LEITE, Luciana Rodrigues. Historicidade dos cursos de Licenciatura na Brasil e sua repercussão na formação do professor de química. REnCiMa, v.9, n.3, p. 143-162, 2018.

LUCYK, Viviana Patrícia Kozlowski; GRAUPMANN, Edilene Hatschbach. Breve discussão sobre a desvalorização do trabalho docente. In: EDUCERE - XII Congresso Nacional de Educação. Pontifícia Universidade Católica do Paraná: 2015, p. 25743-25758.

MACHADO, Sérgio P.; FILHO, João Massena Melo; PINTO, Ângelo C. A evasão nos cursos de graduação em química. Uma experiência de sucesso feito no Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro para diminuir a evasão. Química Nova, v.28, Suplemento, S41-S43, 2005.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Censo da Educação Superior, 2017.

_________. Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de química. Parecer CNE/CES 1303, 2001.

MORAES, Cinara Aparecida; JÚNIOR, José Gonçalves Teixeira. Reflexões sobre o ensino de Cálculo Diferencial e Integral em cursos de graduação em Química. Revista Eletrônica da Divisão de Formação Docente, v.2, n.1, p. 194-217, 2014.

ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Education at a Glance: OECD Indicators, 2019.

PAVANELO, Elisangela; LIMA, Renan. Sala de aula invertida: a análise de uma experiência na disciplina de Cálculo I. Bolema, Rio Claro (SP), v.31, n.58, p.739-759, 2017.

RODRIGUES, Luciana Alves; NEVES, Regina da Silva Pina. O Cálculo Diferencial e Integral na Universidade de Brasília: estratégia metodológica em estudo. REnCiMa, v.10, n.2, p 97-111, 2019.

SANTOS, Ana Cristina Souza. Formação de professores e os aspectos interdisciplinares e transdisciplinares da educação em química: uma experiência vivida através da prática de ensino. Em: Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. LIBÂNEO, José Carlos e SANTOS, Akiko (orgs.). Campinas, SP: Editora Alínea, 2005.

SILVA, Karina Alessandra Pessoa; VERTUAN, Rodolfo Eduardo; SILVA, Jaqueline Munise Guimarães. Ensino por investigação nas aulas de matemática do curso de Licenciatura em Química. Amazônia. Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.14, n.31, p.54-72, 2018.

SILVA, M. A.; AQUINO, L. R. C.; CAVALCANTE, F. L.; MACEDO, A. A. M.; MACEDO, L. N. Dificuldades de aprendizagem na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral: estudo de caso com alunos do curso de Licenciatura em Química. Em: Anais do V Congresso de pesquisa e inovação da rede norte nordeste de educação tecnológica. Centro de Convenções, Maceió: V CONNEPI, 2010.

SOUZA, Fabiana Pimenta; ASSIS, Aline Motta de Mesquita. Ensino de matemática com Maple para graduação em Química. Estudos, v.38, n.3, p. 433-450, 2011.

TAVARES, M. G. Evolução da rede federal de educação profissional e tecnológica: as etapas históricas da educação no Brasil. Em: J. Mainardes el. al (Eds.). Seminário de Pesquisa da Região Sul, Caxias do Sul, 1-21, 2012.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Editora Cortez, 2011.

VERDUM, Priscila; MOROSINA, Marília; GIRAFFA, Lúcia. A formação inicial de professores para a educação básica nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia: potencialidades e desafios na visão de gestores. Revista e-curriculum, v.15, n.1, p.177-199, 2017.

ZABALA, Antoni; ARNAU, Laia. Como aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Artmed, 2010.

Publicado
2020-11-20
Como Citar
CARIUS, A.; JÚNIOR, R.; ALEGRE, L. "Quimemizando" a Matemática: o estudo do Cálculo Diferencial e Integral em um curso de Licenciatura em Química. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 7, p. 319-337, 20 nov. 2020.