Perfil conceitual a respeito da concepção atomística dos estados físicos da matéria de um grupo de alunos da educação de jovens e adultos – eja

  • Vanessa Maria Silva Menezes Universidade Federal de Sergipe
  • Samísia Maria Fernandes Machado Universidade Federal de Sergipe
  • Erivanildo Lopes da Silva Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Perfil Conceitual, Concepção atomística, Educação de Jovens e Adultos

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise das zonas do perfil conceitual de alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) a respeito do átomo. Esta análise, com base metodológica ancorada na teoria proposta por Mortimer (2006), foi feita considerando-se    antes e depois da intervenção pedagógica. Neste período de intervenção a diversidade de pontos de vista dos alunos esteve em evidência, bem como a alternância entre a linguagem cotidiana e científica. Os resultados observados revelaram uma evolução conceitual refletida na mudança de perfil conceitual uma vez que inicialmente os alunos apresentaram respostas baseadas no senso comum e que, com o passar do tempo, houve uma transição nas zonas do perfil conceitual que caminhou em direção à zona mais próxima da científica, considerando a existência de espaços vazios na matéria e a organização das partículas que a compõe.

Referências

BAPTISTA, G. C. S. Os desenhos como instrumento para investigação dos conhecimentos prévios no ensino de ciências: um estudo de caso. VII Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. Florianópolis, 2009.

FRANCISCO, V. R., LIMA, I. M. da S. Interpretação de gráficos estatísticos por alunos do ensino médio na educação de jovens e adultos – EJA. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v.9, n.2, p. 147-166, 2018.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. 2018.

JÚNIOR, A. I. D., SILVA, J. R. R. T. da, AMARAL, E. M. R. Zonas do perfil conceitual de calor que emergem na fala de professores de química. Química Nova na Escola. Vol. 37. Nº Especial 1. 2015. P. 55-67.

JÚNIOR, A. de J. S., WARTHA, E. J. Experimentação e a superação dos obstáculos epistemológicos no processo de compreensão da estrutura da matéria. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v.2, n.2, p. 144-154, 2011.

MENDES, R. M., AMARAL, F. A., SILVEIRA, H. E. O ensino de química na educação de jovens e adultos – um olhar para os sujeitos da aprendizagem. VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Campinas, São Paulo. 2011.

MORTIMER, E. F. Para além das fronteiras da química: relações entre filosofia, psicologia e ensino de química. Química Nova 20(2) 1997.

MORTIMER, E. F. Linguagem e formação de conceitos no ensino de ciências. Editora UFMG. Belo Horizonte. 2006.

MORTIMER, E. F., SCOTT, P., EL-HANI, C. N. Bases teóricas e epistemológicas da abordagem dos perfis conceituais. VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis, Santa Catarina. 2009.

ORTIZ, M. F. A. Educação de Jovens e Adultos: um estudo do nível operatório dos alunos. Dissertação (Mestrado em Educação)- Universidade Estadual de Campinas. Campinas. 2002.

RIBEIRO, V. M., JUNIOR, R. C., HADDAD, S. (Org). A avaliação da EJA no Brasil: insumos, processos, resultados. Núcleo de estudos Educação de Jovens e Adultos. Série documental, relatos de pesquisa 39. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2015.

SANTOS, J. P. M. dos, PAIXÃO, M. F. M. O desenho no ensino de química: uma análise através das concepções e perspectivas dos estudantes do ensino médio. XI Seminário do Programa de Pós-graduação em Desenho, Cultura e Interatividade. P. 314-325. 2015.

SILVA, J. R. R. T., AMARAL, E. M. R. Proposta de um perfil conceitual para substância. Revista Brasileira de pesquisa em Educação em Ciências. Vol. 13. Nº 3. 2013. p. 53- 72.

Publicado
2020-08-08
Como Citar
MENEZES, V. M. S.; MACHADO, S. M. F.; LOPES DA SILVA, E. Perfil conceitual a respeito da concepção atomística dos estados físicos da matéria de um grupo de alunos da educação de jovens e adultos – eja. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 5, p. 223-242, 8 ago. 2020.