Um estudo acerca dos fenômenos evasão e permanência em cursos de licenciantura

Palavras-chave: Evasão, Abandono, Licenciatura, Ciências

Resumo

O objetivo deste artigo é caracterizar a evasão e a permanência com enfoque específico nos cursos de licenciatura, a partir de aspectos apresentados por autores de artigos publicados em periódicos nacionais da área de Ensino. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e a análise dos dados fundamentou-se na análise de conteúdo. Foram analisados artigos com o auxílio do software Atlas ti. emergindo cinco categorias: razões apresentadas por estudantes para desistência ou permanência no curso; análise da trajetória acadêmica relacionada à permanência, conclusão e/ou evasão de estudantes; considerações sobre o fenômeno da evasão a partir de levantamentos teóricos; análises comparativas entre cursos a partir de cálculos sobre as taxas de evasão e análise do impacto das políticas públicas para a permanência dos estudantes. Constatamos que os fenômenos evasão e permanência estão relacionados, muitas vezes, com as características do ambiente universitário e o que esse contexto oferece, portanto, não é possível apontar um único fator como responsável pelas decisões dos estudantes. Assim, a identificação de aspectos que levam os estudantes a evadirem ou permanecerem nos cursos exige a compreensão das características que permeiam o ambiente universitário, bem como a forma como estas se relacionam às expectativas e necessidades formativas dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Arrigo, Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Química
Docente do Departamento de Química e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática na Universidade Estadual de Londrina
Alex Stefano Lopes, Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Química
Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática na Universidade Estadual de Londrina

Referências

ASSAI, N. D. S.; ARRIGO, V.; BROIETTI, F. C. D. Uma proposta de mapeamento em periódicos nacionais da área de ensino de ciências. REPPE: Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, v.2, n.1, p. 150-166, 2018.

BARDAGI, M. P.; HUTZ, C. S. "Não havia outra saída": percepções de alunos evadidos sobre o abandono do curso superior. Psico-USF, v. 14, n. 1, p. 95-105, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BRANCO, A. L. C.; BONTEMPO, G, C.; SARAIVA, A. C. L. C. A atratividade da carreira docente no Brasil: concepções de licenciados em Ciências Biológicas. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 20, p. 11-26, 2016.

GAIOSO, N. P. de L. O fenômeno da evasão escolar na educação superior no Brasil. 2005. 75 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2005.

GATTI, B. A formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, n. 100, p. 33-46, 2014.

GATTI, B. A. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores (RIFP), v.1, n.2, p.161-171, 2016.

INSITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2018. Brasília: Inep, 2019. Disponível em: < http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior>. Acesso em: 10 abr. 2020.

MALDANER, O. A. A formação inicial e continuada de professores de Química. 4 ed. Ijuí: Unijuí, 2013.

MERCURI, E.; POLYDORO, S. A. J. Estudante universitário: características e experiências de formação. Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária, 2004.

MOREIRA, L. C.; ANSAY, N. N.; FERNANDES, S. F. Políticas de acesso e permanência para estudantes surdos ao ensino superior. Revista Teoria e Prática da Educação, v. 19, n.1, p. 49-60, 2016.

MOURA, D. H.; SILVA, M. S. A evasão no curso de licenciatura em Geografia oferecido pelo CEFET-RN. Holos, Ano 23, v. 3, p. 26-42, 2007.

PEREIRA T. C. B.; PASSOS, G. de O. Avaliação da política de assistência estudantil na educação profissional de nível técnico: análise dos indicadores de evasão e retenção no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) – Campus Teresina Central. Cadernos de Educação, n. 57, p. 80-92, 2017.

QUEIROZ, T. L. de A.; CAVALCANTE, P. S. As contribuições do software atlas ti para a análise de relatos de experiência escritos. In: X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE, 2011, Curitiba. Anais … Curitiba, 2011, p. 11776-11787.

REASON, R. D.; TERENZINI, P. T.; DOMINGO, R. J. First things first: Developing academic competence in the first year of college. Research in Higher Education, v. 47, n. 2, p. 149-175, 2006.

SILVA JUNIOR, L. A.; LEÃO, M. B. C. O software Atlas.ti como recurso para a análise de conteúdo: analisando a robótica no ensino de Ciências em teses brasileiras. Ciência e Educação, v. 24, n. 3, p. 715-728, 2018.

VENDRAMINI, C. M. M.; SANTOS, A. A. A. dos; POLYDORO, S. A. J.; SBARDELINI, E. T. B.; SERPA, M. N. F.; NATÁRIO, E. G. Construção e validação de uma escala sobre avaliação da vida acadêmica (EAVA). Estudos de Psicologia, v. 9, n. 2, p. 259-268, 2004.

Publicado
2020-11-20
Como Citar
BROIETTI, F.; ARRIGO, V.; LOPES, A. Um estudo acerca dos fenômenos evasão e permanência em cursos de licenciantura. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 7, p. 438-455, 20 nov. 2020.