As dificuldades dos professores de estatística na utilização de tecnologias midiaticas

  • Leonardo Sturion Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Ana Amélia Amorim Carvalho Universidade de Coimbra
  • Marcia Cristina dos Reis Instituto Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0001-6199-0309
  • Zenaide de Fátima Dante Correia Rocha Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Palavras-chave: Estatística, Probabilidade, Dificuldades de aprendizagem, Infraestrutura das escolas, Formação de professores

Resumo

O ensino de Estatística e Probabilidade tem preocupado professores de Matemática, pois, embora tenha uma formação acadêmica nesta área, ela é reduzida e focada nos conteúdos descritivos. Os docentes sabem que é indispensável ter uma boa formação de Estatística e não apenas ensinar o domínio dos números e a leitura de gráficos, mas também as análises estatísticas e o uso das tecnologias digitais.  O artigo aborda a relevância de ensinar e aprender Estatística e Probabilidade na Educação Básica e no Ensino Médio. Esta investigação envolveu 142 professores de Estatística e Probabilidade no último trimestre de 2016, em 12 escolas públicas da macrorregião de Londrina. Os resultados evidenciaram as dificuldades dos professores na utilização de softwares específicos e tecnologias midiáticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, L. M. W.; SILVA, K. P.; VERTUAN, R. E. Modelagem matemática na educação básica. São Paulo: Contexto, 2012.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada as às ciências sociais. Santa Catarina: Editora UFSC, 2006.

BLUM, W. E.; FERRI, R. B. Mathematical modelling: can it be taught and learnt? Journal of Mathematical Modelling and Application, v. 1, n. 1, p. 45-58. 2009.

BORBA, J. K. Formação de professores alfabetizadores para o ensino e aprendizagem de Estatística. REnCiMa, v. 9, n. 2, p. 247-264, 2018.

BORBA, R. E. S. R.; ROCHA, C. A.; AZEVEDO J. Studies in Combinatorial Reasoning: investigations and practices K-12. Bolema, Rio Claro (SP), v. 29, n. 53, p. 1348-1368, dez. 2015.

CAMPOS, C. R.; JACOBINI, O. R.; WODEWOTZKI, M. L.; FERREIRA, D. H. L. Educação estatística no contexto da educação crítica. Bolema, v. 24, n. 39, p. 473-494, ago. 2011.

CARDOSO, R. O Professor de Matemática e a análise exploratória de dados no ensino médio. 2007. 106 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

CARR, N. Os superficiais: o que a Internet está a fazer aos nossos cérebros. Lisboa: Gradativa. 2011.

CARVALHO, A. A. A. Apps para ensinar e para aprender na era mobile learning. In: ______(Org.). Apps para dispositivos móveis: manual para professores formadores e bibliotecários. Lisboa: Ministério da Educação, Direção-Geral da Educação. 2015. p. 7-17.

CARVALHO, A. A. A. Na era mobile learning: fomentar a aprendizagem dos nativos digitais. In: MOMESSO, R.; ASSOLINI, F. E. P.; CURCINO, L. F.; BURLAMAQUE, F. V.; PALMA, G. M. (Orgs.). Das práticas do ler e escrever: ao universo das linguagens, códigos e tecnologias. Porto Alegre: Cirkula, 2014. p. 353-379.

CHAGAS, R. M. das. Estatística para alunos do 6º ano do ensino fundamental: um estudo dos conceitos mobilizados na resolução de problemas 2010. 125f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

COSTA, A. A Educação Estatística na formação do professor de Matemática. 2007. 153f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade São Francisco, Itatiba, SP, 2007.

DOMINGO, M. G.; GARGANTE, A. B. Exploring the use of educational technology in primary education: teachers perception of mobile technology learning impacts and applications use in the classroom. Computers in Human Behavior, v. 56, p. 21-28, 2016.

ECHEVESTE, S. Estatística no ensino fundamental e médio: trabalhando com gráficos. Educação Matemática em Revista, Rio Grande do Sul, n. 3, p.35-41, out. 2001.

ESTEVAM, E. J. G.; FÜRKOTTER, M. (Res). Significando gráficos estatísticos no Ensino Fundamental com o software Super Logo 3.0. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.12, n.3, p. 578-597, 2010.

FERNANDES, J. A.; MORAIS, P. C. Leitura e interpretação de gráficos estatísticos por alunos do 9º ano de escolaridade. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.13, n.1, p.95-115, 2011.

FURIO, D.; JUAN, M. C.; SEGUÍ, I.; VIVO, R. Mobile learning vs. traditional classroom lessons: a comparative study, Journal of Computer Assisted Learning, v. 31, n. 3, p. 189-201, 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOULÃO, M. F. de. Recursos educacionais abertos: conhecimento coletivo e aberto. In: MOREIRA, J. A. et al. (Org). Tecnologias na era digital: ensinar e aprender com as ferramentas da WEB 2.0. Santo Tirso: WhiteBooks, 2016. cap. II. p. 21-29.

GUIMARÃES, D. Kaoot: quizzes, debates e sondagens. Apps para dispositivos móveis: manual para professores, formadores e bibliotecários. Coimbra: Ministério da Educação, 2015.

IVICA, B. et al. Usage of a mobile social learning latform with virtual badges in a primary school. Computers & Education, v. 86, p. 120-136, ago. 2015.

JACQUES, J. S. Performance multidisciplinar nas ações de pesquisa, desenvolvimento e capacitação: produção de materiais didáticos hipermidiáticos no Moodle. 2014. 244 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.

JONATHAN, A.; GODFREY, R. Advice from blind teacher son how to teach estatistics to blind students. Journal of Statistics Educacion, v. 23, n. 3, 2015. Massey University.

KATAOKA, V. I. et al. A Educação Estatística no ensino fundamental II em Lavras, Minas Gerais, Brasil: avaliação e intervenção. Revista Latinoamericana de Investigación em Matemática Educativa, v. 14, p. 233-263, maio 2011.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

KORRES, K.; TSAMI, E. Supporting the development of critical thinking skills in secondary education through the use of interdisciplinary statistics and mathematics problems, Journal of Interdisciplinary Mathematics, v. 13, n. 5, p. 491-507, 2010.

LEITE, C. Relatório de estágio pedagógico. Trabalho desenvolvido na Escola Básica Professor Alberto Nery Capucho junto da turma do 7ºf, no ano letivo de 2014/2015. Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, 2015.

LIBÂNEO, J. C. Formação de professores e didática para desenvolvimento humano. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 629-640, abr./jun. 2015.

LIMA, O. A. de. Distribuição normal: uma introdução voltada ao ensino médio por simulações via planilha eletrônica e exercícios interativos. 2009. 110f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

LOPES, C. E. O ensino da estatística e da probabilidade na educação básica e a formação dos professores. Cad. Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 57-73, jan./abr. 2008.

LOPES, C. E. A educação estocástica na infância. Revista Eletrônica de Educação. São Carlos, SP. UFSCar, v. 6, n. 1, p.160-174, mai. 2012.

LOPES, R. A.; CARVALHO, A. A. A. Podcasts para apoiar o estudo independente de matemática: reação dos alunos à produção e à visualização. Educação, Formação & Tecnologias, v. 4, n. 2, p. 35‐49, 2011.

LOUIS, C.; LAURENCE M.; KEITH, M. Research methods. fifth edition, published in the Taylor & Francis e-Library, 2005.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MALLMANN, E. M.; BAGETTI, S.; JACQUES, J. S; TOEBE, I. C. D. Linguagem como prática social: o blog como espaço de interação e colaboração social. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v.23, n.1, p. 348-370, jan./jun. 2015.

MARTINS, N. P.; CARVALHO, C. F. de. O ensino de gráficos estatísticos nos anos iniciais. REnCiMa, v. 9, n. 2, p. 247-264, 2018.

MONTEIRO, A. Ensinar e aprender com tecnologias na era digital: ensinar e aprender com as ferramentas da web 2.0. Cap. I, p. 11-19, 2016.

MOURA, A. Apropriação do telemóvel como ferramenta de mediação em mobile learning: estudo de casos em contexto educativo. Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Tecnologia Educativa, Instituto de Educação, Universidade do Minho, 2010.

NORRIS, C.; HOSSAIN, A.; SOLOWAY, E. Using smartphones as essential tools for learning. Educational Technology, v. 51, n. 3, p. 18-25, 2011.

PAGAN, M. A. A interdisciplinaridade como proposta pedagógica para o ensino de Estatística na Educação Básica. 2010. 243f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

RIBEIRO, E. A perspectiva da entrevista na investigação qualitativa. Evidência, olhares e pesquisas em saberes educacionais, Araxá, Centro Universitário do Planalto de Araxá, n. 4, maio 2008.

RIBEIRO, J. O. Leitura e interpretação de gráficos e tabelas: um estudo exploratório com professores 2007. 167f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

SANTOS, I. (re) inverter a aula com apps e mobile learning: tendências ou divergências? In: SEMINÁRIO REGIONAL DE EDUCAÇÃO TOMAR, 17., 2015, Tomar. Anais... Tomar: Biblioteca Municipal de Tomar, 2015.

SHAUGHNESSY, T. M.; BRENDLER, M. The income distribution effect of natural disasters: an analysis of Hurrican Katrina. Academy of Economics and Finance Conference, Jacksonville, Florida. 2007.

SILVA, E. D. da. Os conceitos elementares de Estatística a partir do Homem Vitruviano: uma experiência de ensino em um ambiente computacional 2008. 157f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

STURION, L.; REIS, M. C. Impactos da utilização das tecnologias de informação e comunicação no processo de ensino e aprendizagem da matemática. UNOPAR Cient., Ciênc. Juríd. Empres., Londrina, v. 16, n. 1, p. 17-22, mar. 2015.

STURION, L; REIS, M. C. Os impactos na aprendizagem causados pela baixa frequência e evasão escolar. In: SIMPÓSIO DE ENSINO E APRENDIZAGEM, 2., 2014, Londrina. Anais... Londrina: UTFPR, 2015. p. 35-44.

TONNETTI, A. C. Trajetórias hipotéticas de aprendizagem em estatística no ensino médio. 2010. 189f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

VASCONCELOS, P. R. Leitura e interpretação de gráficos e tabelas: estudo exploratório com alunos da 8ª série do ensino fundamental. 2007. 206f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

YIANNIS, N.; SOTIRIOS, G. D. On the student evaluation of university courses and faculty members teaching performance. European Journal of Operational Research, n. 238, p. 199-207, 2014.

Publicado
2018-09-29
Como Citar
STURION, L.; CARVALHO, A. A. A.; REIS, M. C. DOS; ROCHA, Z. DE F. D. C. As dificuldades dos professores de estatística na utilização de tecnologias midiaticas. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 78-93, 29 set. 2018.
Seção
Artigos Gerais