ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA E AS VISÕES DEFORMADAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE OS DISCURSOS DE PROFESSORES DE FÍSICA

Fernanda Peres Ramos, Marcos Cesar Danhoni Neves, Adriana da Silva Fontes, Michel Corci Batista

Resumo


A presença de experiências e identidade com o espírito científico contribui para a aprendizagem no ensino de ciências. Porém, na sala de aula parece existir dificuldades em se estabelecer um ensino de significado e identidade entre os alunos. Existem vertentes no ensino que estudam possibilidades para se promover isso, bem como a detecção dos aspectos que atrapalhem a aprendizagem do conhecimento científico. Entre tais perspectivas está a alfabetização científica, a qual se atém a propor ações que fomentem a identidade do aluno ao conhecimento em trâmite. Possivelmente, o alcance da alfabetização científica em sala passe pela reflexão e identificação das visões sobre ciência que agem como deformações conceituais, contribuindo para o distanciamento da alfabetização científica. Esta pesquisa buscou identificar as concepções sobre alfabetização científica e as visões deformadas entre professores de física. Acredita-se que essas discussões sejam importantes para que o alcance da alfabetização científica entre os alunos e a desconstrução de percepções ingênuas sobre a ciência. Foi possível concluir que, entre as possibilidades para o rompimento das visões deformadas sobre ciências, e logo, o alcance de ações produtivas próximas aos vieses alfabetizadores de ciência esteja o alcance do cumprimento das necessidades formativas entre os professores de ciências.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26843/rencima.v11i3.1407

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2179-426X

Principais Indexadores e Banco de Dados 

   4fscprrsdbplgx1korycxmt8hz22jwbgfztn2wy3tm8yqmxkqtam7cpmcsaml9ttq_400      base_sumarios-org_696      logo-oei_400      latindex_376 diadorimq_600

 

Licença Creative Commons
A REnCiMa está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional