A Experimentação nos Cursos de Licenciaturas em Química na modalidade a distância

Fernanda Alves Ponticelli, Andréia Modrzejewski Zucolotto

Resumo


O presente artigo discute resultados de uma pesquisa qualitativa acerca das compreensões de experimentação encontradas nos Projetos Pedagógicos de cursos de Licenciatura em Química ofertados na modalidade a distância de Instituições de Ensino Superior localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste do Brasil. A investigação emerge da identificação das políticas públicas de incentivo à formação de professores na modalidade a distância e a consequente ampliação de matrículas nesse sistema. O objetivo da pesquisa foi compreender como a experimentação está inserida nos Projetos Pedagógicos desses cursos, os quais constituíram o corpus de análise. A metodologia teve por base a Análise Textual Discursiva.  Os resultados indicam que a é experimentação entendida como parte de uma estrutura curricular que tem por objetivo desenvolver habilidades manipulativas de equipamentos de laboratório e que devem ser realizadas de forma presencial nos polos de apoio presencial. Desse modo, a educação a distância por possuir características específicas e exigir a necessidade de alunos autônomos e críticos, apresenta-se como modelo em potencial para desenvolver as potencialidades da experimentação.  


Texto completo:

PDF PDF


DOI: https://doi.org/10.26843/.v9i4.1298

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2179-426X

Principais Indexadores e Banco de Dados 

   4fscprrsdbplgx1korycxmt8hz22jwbgfztn2wy3tm8yqmxkqtam7cpmcsaml9ttq_400      base_sumarios-org_696      logo-oei_400      latindex_376 diadorimq_600

 

Licença Creative Commons
A REnCiMa está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional