SEQUÊNCIA DE ENSINO INVESTIGATIVA: PROBLEMATIZANDO AULAS DE CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS COM CONTEÚDOS DE ELETRICIDADE

  • Lidiany Bezerra Azevedo UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS-UFAL/PPGECIM
  • Elton Casado Fireman

Resumo

Este artigo tem como propósito discutir a temática de eletricidade nos primeiros anos do Ensino fundamental, pois acreditamos que o aluno deste cedo já deve ser estimulado a aprender os conteúdos de física e especialmente um tema de suma importância, que faz parte do cotidiano das crianças. Sendo assim, desenvolvemos uma sequência de ensino investigativa, abordando os conteúdos de eletricidade, visto que os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino de Ciências consideram importante a presença destes conteúdos no ensino fundamental. Diante disso, a pesquisa proposta será de natureza qualitativa, tipo pesquisa ação, desenvolvida em uma turma do 5° ano do ensino fundamental, sendo o local de pesquisa uma Escola do Município de Palmeira dos Índios no estado de Alagoas. Como instrumento de coleta de dados, utilizamos questionários e gravações em áudio. Para análises de dados, utilizaremos a análise de conteúdos baseados em alguns indicadores de   Alfabetização cientifica   propostos por Sasseron e Carvalho (2008). Os resultados apontaram que o ensino por investigação é uma metodologia que proporciona ao aluno um aprendizado eficaz e que as práticas investigativas contribuem para que os alunos possam se alfabetizar cientificamente.

Biografia do Autor

Lidiany Bezerra Azevedo, UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS-UFAL/PPGECIM
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Alagoas e Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL. Mestranda no ensino de Ciências e Matemática-PPGECIM/UFAL. Especialista em Gestão dos Direitos Sociais e Serviços Sociais e Docência para o Ensino Superior.
Publicado
2017-07-05
Como Citar
AZEVEDO, L.; CASADO FIREMAN, E. SEQUÊNCIA DE ENSINO INVESTIGATIVA: PROBLEMATIZANDO AULAS DE CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS COM CONTEÚDOS DE ELETRICIDADE. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 8, n. 2, p. 143-161, 5 jul. 2017.
Seção
Artigos Gerais