AS TEORIAS DA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA COMO LOCUS DE REFLEXÃO E A TEORIA ANTROPOLÓGICA DO DIDÁTICO COMO PRÁXIS NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

  • Gladiston dos Anjos Almeida Universidade Cruzeiro do Sul - Campos Liberdde
  • Cintia Aparecida Bento dos Santos

Resumo

Neste artigo apresentamos as reflexões das leituras de uma pesquisa de doutorado em desenvolvimento a qual se insere no eixo da formação inicial de professores de Matemática e que tem como objetivo investigar e descrever as Organizações Matemáticas e as Organizações Didáticas aplicadas no ensino da Geometria na formação dos alunos da Licenciatura em Matemática da Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). Tomando como reflexão as teorias do campo da Didática da Matemática entendemos que tanto o conhecimento como a atividade matemática são construções sociais que se realizam em instituições socioculturais seguindo determinados contratos institucionais. Estudar as condições de produção e difusão desse conhecimento na Licenciatura em Matemática requer que sejamos capazes de descrever e analisar as Praxeologias Matemáticas e Didáticas aplicadas nessa formação. Como aporte teórico da pesquisa nos fundamentamos na Teoria Antropológica do Didático (TAD), a qual possibilita a análise dos aspectos didáticos e matemáticos, situando as práticas de ensinar e aprender matemática nas instituições sociais e nos sistemas didáticos, e ainda, por interpretar as relações entre sujeito-instituição-saber. A revisão da literatura nos proporcionou a refletir sobre a importância das Teorias da Didática da Matemática na formação inicial de professores de Matemática, ao entender essa formação como uma práxis que envolve o conhecimento matemático construído em diferentes contextos socioculturais.
Publicado
2015-05-21