ESTILOS DE APRENDIZAGEM DOS DISCENTES DO ULTIMO ANO DO CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS VERSUS O ESTILOS DE SEUS DOCENTES: CONVERGÊNCIA OU DIVERGÊNCIA?

  • Marcos Prado Amaral Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
  • Ismar Frango Silveira UNICSUL

Resumo

Este artigo tem a finalidade de mapear os estilos de aprendizagem dos alunos do 3º ano do curso Técnico de Informática do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) em 2014, e de seus professores com o intuito de determinar um estilo dominante para cada um dos segmentos. Procura-se, também, verificar se existe convergência entre os dois estilos dominantes. No mapeamento utilizou-se o questionário denominado de de N-ILS (Novo Index of Learning Styles) por seu criador, Vieira Jr (2012). Este questionário é uma variação do Índice de Estilos de Aprendizagem (Index of Learning Styles - ILS) desenvolvido por Felder e Soloman (1991), seguindo toda a sua base teórica. Levantou-se que, a maioria dos alunos, têm um estilo de aprendizagem levemente reflexivo, moderadamente visual, leve a moderadamente sequencial e fortemente sensorial e os professores, um estilo levemente ativo, fortemente visual, fortemente sequencial e fortemente sensorial, podendo-se afirmar que os estilos são convergentes. Esta constatação traz benefícios para os alunos do curso Técnico de Informática, seus professores, e o próprio CEFET-MG, pois a convergência melhora, sensivelmente, o processo de ensino e aprendizagem fazendo com que os alunos tenham uma participação mais ativa e eficiente, ao mesmo tempo em que os professores se sentirão recompensados na tarefa de ensinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Prado Amaral, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1984) e mestrado em Mestrado Em Tecnologia pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (2002). Doutorando na Universidade Cruzeiro do Sul. Atualmente é professor e Educação Básica, Técnica e Tecnológica (EBTT) do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) na modalidade presencial e a distância, atuando no Departamento de Computação. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: rede de computadores, ciência e tecnologia, sistemas operacionais, segurança da informação e informática.
Ismar Frango Silveira, UNICSUL
Graduado em Matemática-Informática pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1994), Mestrado em Ciências (área: Computação Gráfica) pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (1997) e Doutorado em Engenharia Elétrica (área: Realidade Virtual Distribuída aplicada à Educação) pela Universidade de São Paulo (2003). Professor Adjunto I da Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde coordena a Especialização em projeto e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade de Computação e Informática, atuando também no Programa de Mestrado e Doutorado em Engenharia Elétrica; Professor Titular II da Universidade Cruzeiro do Sul, onde coordena o Bacharelado em Ciência da Computação e atua nos Programas de Mestrado (Profissional e Acadêmico) e Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática. 
Publicado
2015-05-22