IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA PARA RESIGNIFICAR O CONCEITO DE NATUREZA DA CIÊNCIA

  • Rosiane Resende Leite UNICSUL
  • Maria Delourdes Maciel UNICSUL

Resumo

A implementação de uma abordagem de ensino pautada no enfoque Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) nas aulas de Biologia normalmente não faz parte do cotidiano escolar. Isso se justifica pelas visões distorcidas que o professor de Biologia tem sobre a Ciência e suas relações com a Tecnologia e a Sociedade. Estas visões, normalmente são provenientes da sua prática escolar e a sua formação inicial. Analisamos neste trabalho uma questão, entre 13 questões extraídas do Questionário de Opiniões sobre Ciência, Tecnologia e Sociedade (COCTS), proposto por Manassero, Vázquez e Acevedo (2001) e Vázquez e Manassero (1998) e aplicadas a cinco professores em um curso de extensão, com vistas à formação continuada de professores de Biologia do Ensino Médio em Belo Horizonte em relação ao enfoque CTS/Natureza da Ciência e da Tecnologia (CNC&T). O objetivo deste trabalho é apresentar uma das questões aplicadas (pré-teste e pós-teste) e discutir sobre as compreensões dos professores acerca da Natureza da Ciência, pois questionário visava conhecer as concepções CTS/NC&T destes sujeitos. A partir da análise e de uma reflexão crítica sobre as respostas dadas pelos docentes no início da formação, ficou evidente que os professores apresentam visões ingênuas a respeito da Ciência e das relações CTS/NC&T, o que justifica a urgência da oferta de cursos de formação para o professorado da Educação Básica com vistas a mudar o quadro atual.

Biografia do Autor

Rosiane Resende Leite, UNICSUL
Doutoranda em ensino de ciencias
Maria Delourdes Maciel, UNICSUL
Professor do programa de Pós Graduação em Ensino de Ciencias
Publicado
2015-05-20